24 de maio de 2024
Atualização

YouTube anuncia atualização para proibir alegações de fraude nas eleições 2022

A plataforma não permitirá conteúdos alegando fraudes, erros ou problemas técnicos generalizados diante da escolha de chefes de governo
Plataforma YouTube. (Foto: Reprodução / Youtube)
Plataforma YouTube. (Foto: Reprodução / Youtube)

Na manhã desta segunda-feira (31), a plataforma YouTube Brasil anunciou uma nova atualização em sua política de integridade eleitoral para proibir alegações de fraude nas eleições presidenciais de 2022.

Portanto, com a nova atualização, o YouTube não permitirá conteúdos alegando fraudes, erros ou problemas técnicos generalizados diante da escolha de chefes de governo, ou conteúdos que afirmam que os resultados certificados das eleições são falsos.

Ainda no primeiro turno, após a votação, foram identificadas várias transmissões ao vivo e vídeos que mostravam repetidas alegações de fraude eleitoral. Na ocasião, o Youtube até removeu algumas transmissões, mas outras ficaram ativas.

Relatório de pesquisadores do Instituto Nacional de Ciências e Tecnologia em Democracia Digital (INCT-DD) apontou que a inação de plataformas como Youtube para conter conversas sobre irregularidades no processo eleitoral ajudaram a extrema-direita a consolidar a narrativa de fraude eleitoral entre o 1º e 2º turnos.


Leia mais sobre: / / Política

Leonardo Calazenço

Jornalista - repórter de cidades, política, economia e o que mais vier! Apaixonado por comunicação e por levar a notícia de forma clara, objetiva e transparente.