26 de junho de 2022
Aliança continua • atualizado em 26/05/2022 às 23:09

Wolmir Amado sobre desistência de José Eliton: “Vamos continuar caminhando juntos”

O ex-reitor da PUC destaca que o ex-tucano é um aliado na frente ampla
José Eliton e Wolmir Amado no debate em torno da frente ampla: "Não somos adversários, somos aliados", destaca o petista (Foto: Divulgação)
José Eliton e Wolmir Amado no debate em torno da frente ampla: "Não somos adversários, somos aliados", destaca o petista (Foto: Divulgação)

O pré-candidato do PT ao Governo de Goiás, Wolmir Amado, lamentou nesta quinta-feira (26/05) a desistência da pré-candidatura do ex-governador José Eliton (PSB) ao Palácio das Esmeraldas. Ambos tentavam viabilizar seus respectivos nomes para a disputa no segundo semestre mas após decisão dos partidos da Federação Brasil da Esperança (PT, PV e PCdoB) decidirem adiar o anúncio de quem encabeçaria a chapa, o ex-tucano decidiu retirar seu nome do pleito.

“Eu recebo com tristeza e sem achar bom. Fico lamentando a decisão porque é uma liderança importante, somos amigos e não houve em momento algum qualquer divergência. A carta que ele coloca reafirma princípios e posição para o Brasil e em Goiás que caminhamos igualmente. É um importante quadro e uma importante liderança de modo que fico triste em saber sobre sua retirada de seu nome como pré-candidato”, pontuou o ex-reitor da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO) ao Diário de Goiás.

“Seguramente, vamos continuar fazendo uma caminhada juntos. Não somos adversários, somos aliados. Não há divergência entre a gente. Lamento que ele tenha retirado seu nome”,

Continua após a publicidade

Wolmir Amado sobre josé eliton

Amado disse que chegou a conversar com José Eliton pela manhã desta quinta-feira quando a decisão já estava tomada mas não anunciada. O Diário de Goiás mostrou que o ex-governador de São Paulo e atual pré-candidato a vice-presidente, Geraldo Alckmin (PSB) na chapa com Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tentou mudar o cenário. Não foi possível.

No entanto, Wolmir crê que ambos irão continuar caminhando juntos no pleito em 2022, afinal de contas, não há obstáculos e nem empecilhos que os separam. “Seguramente, vamos continuar fazendo uma caminhada juntos. Não somos adversários, somos aliados. Não há divergência entre a gente. Lamento que ele tenha retirado seu nome”, pontuou.

A desistência de José Eliton começou a ser desenhada ontem (26/05) após reunião dos presidentes de partidos que compõem a Federação Brasil da Esperança em Brasília. Tudo indicava que o nome do ex-tucano seria sacramentado no próximo sábado (28/05), durante o Encontro Estadual do PT. Os caminhos indicavam que Wolmir Amado, nome do PT, seria seu vice. A decisão da cúpula da federação em definir o nome da Federação apenas em junho, não agradou José Eliton e o PSB. O ex-tucano, deu sinais que desistiria, mas Geraldo Alckmin pediu tempo para apaziguar os ânimos e tentar resolver a questão. Não deu certo e no começo da noite desta quinta-feira (26/05) o advogado anunciou o abandono da pré-candidatura.

Continua após a publicidade