14 de agosto de 2022
Crítica • atualizado em 30/07/2022 às 17:10

Vitor Hugo diz que Ronaldo Caiado é um dos fortes ‘traidores’ de Bolsonaro em Goiás

Bolsonaro falou pouco com a imprensa e não criticou a atual gestão de Caiado
(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

O deputado Major Vitor Hugo (PL), lançou, oficialmente sua candidatura ao governo de Goiás na noite desta sexta-feira (29), durante a convenção do Partido Liberal (PL) em Goiânia. Além disso, o ex-senador Wilder Morais também lançou sua candidatura ao Senado Federal pelo partido. O evento contou ainda com a presença do presidente Jair Bolsonaro (PL), que fez um passeio de moto pela capital acompanhado de vários apoiadores.

Duranta entrevista coletiva para a imprensa local, Vitor Hugo afirmou que hoje, o governador Ronaldo Caiado (UB), é um dos fortes traidores de Bolsonaro em Goiás.

”Aqui no Estado e Goiás com certeza um deles muito forte é o governador Ronaldo Caiado. Eu já falei aqui antes todas as frases que ele falou, por exemplo, a questão do ICMS, ele prometeu durante a campanha de 2018 que iria abaixar o ICMS, teve três anos e meio para fazer e só fez depois que o presidente Bolsonaro e o Ministro de Minas Energia trocou o presidente da Petrobras , apresentou projeto de lei e articulou para aprovar contra todo mundo que não acreditava que seria efetiva a sua ação, nós votamos e provamos no parlamento e o presidente sancionou, ai o governador [Caiado] vai lá, cumpre a lei e diz que foi ele que fez. Isso é uma traição”, afirma Vitor Hugo.

Continua após a publicidade

NÃO DEIXE DE LER: Bolsonaro se referiu também a Caiado ao chamar governadores de “ditadores”, diz Vitor Hugo

Ainda de acordo com o Major, o governador também havia dito que acabaria com a industria de multas em Goiás e não acabou. Além disso, o parlamentar ressaltou não aceitar a postura do governador durante a pandemia, que segundo ele, Caiado ‘fechou o estado’.

Relação entre Caiado e Bolsonaro

Ronaldo Caiado e o presidente Jair Bolsonaro estreitaram a relação durante a pandemia da covid-19 por conta da defesa e medidas de isolamento que o governador tomou para conter a proliferação da Covid-19 em Goiás.

Continua após a publicidade

LEIA TAMBÉM: Major Vitor Hugo diz que deixou “portas totalmente abertas para Lissauer”

A relação entre eles foi retomada no ano passado quando os partidos começaram a tratar das articulações para as eleições deste ano. O atual governador de Góias defendeu internamente no DEM, que virou União Brasil com a fusão com o PSL, que a sigla apoiasse Bolsonaro em 2022. No início deste ano, Bolsonaro e Caiado participaram de eventos juntos pelo Estado.

VEJA TAMBÉM: Major Vitor Hugo garante que não irá compor com Ronaldo Caiado e Gustavo Mendanha

Durante o evento nesta sexta-feira, Bolsonaro falou pouco com a imprensa e não criticou a atual gestão do estado. Bolsonaro lamentou as mortes em decorrência da Covid-19 e ressaltou medidas econômicas que o governo vem adotando para tentar conter a inflação. “O país no corrente ano será um dos poucos países que terá PIB positivo”, destaca o presidente.