20 de maio de 2024
Geral

Viraliza fala de pastor de Goiânia afirmando que abuso sexual é “culpa de algumas crianças”

Declarações do pastor Jonas Felício Pimentel, da igreja evangélica Tabernáculo da Fé de Goiânia, viralizaram na internet e são alvo de duras críticas. O pastor aparece dizendo, durante uma pregação, que algumas crianças vítimas de abuso sexual são culpadas pelo crime.

Entre as pessoas que questionaram está a apresentadora Xuxa Meneghel. Ela compartilhou o vídeo nas redes chamando as declarações de repugnantes.

“Meu senhor, o absurdo que acaba de falar, deveria não apenas chocar a mim, mas a todos que foram crianças e que hoje são pais adultos e que não estão no lugar de um abusador ou pedófilo. Suas falas dão nojo, são repugnantes”, comentou a apresentadora nas redes sociais.

Xuxa Meneghel foi alvo de abuso sexual quando tinha 13 anos. Ela só conseguiu falar sobre o trauma publicamente em 2012, quando já até estava afastada da apresentação de programas infantis. Desde então, tem feito manifestações diversas a respeito do problema e protagonizado ações pela infância.

Xuxa tinha compartilhado o post destacando a fala do pastor na terça-feira (30), embora dissesse que não conhecia Jonas Felício. A postagem dela já atingiu mais de 1 milhão de visualizações e repercutiu em vários meios de comunicação. Entre as considerações dela, Xuxa afirma que Jonas quer “justificar o injustificável” e defende que seja investigado o motivo das afirmações do pastor.

Vários seguidores da apresentadora também expressaram indignação e consideraram as falas de Jonas Felício Pimentel “apologia a pedofilia”. Alguns classificaram como “absurdo” e defenderam até a prisão do pastor.

A circunstância

Durante um culto, o pastor comentou o caso de uma criança de cinco anos vítima de abuso sexual promovido por parentes dela. Ao enfatizar a importância de pais e mães protegerem os filhos, recomendou que eles não permitam que durmam na casa de terceiros para prevenir os abusos. Contudo, na sequência ele afirmou: “Existem situações que quando acontece um abuso de uma criança, a criança é também culpada, porque ela deu lugar. Crianças também têm culpa, têm participação, mas não todos os casos. Eu quero deixar isso bem claro”.

A reportagem ligou para a igreja Tabernáculo da Fé nesta quarta-feira para ouvir o pastor. A pessoa que atendeu deixou a chamada em espera e depois ninguém atendeu mais a ligação. O espaço fica aberto para a manifestação e Jonas Felício.


Leia mais sobre: / Brasil / Geral / Goiânia

Marília Assunção

Jornalista formada pela Universidade Federal de Goiás. Também formada em História pela Universidade Católica de Goiás e pós-graduada em Regulação Econômica de Mercados pela Universidade de Brasília. Repórter de diferentes áreas para os jornais O Popular e Estadão (correspondente). Prêmios de jornalismo: duas edições do Crea/GO, Embratel e Esso em categoria nacional.