13 de julho de 2024
Valorização cultural

Vilmar Mariano quer que cultura seja descentralizada em Aparecida de Goiânia

O investimento total do Centro Cultural é de cerca de R$ 360 mil, sendo que R$ 300 mil são provenientes do Ministério do Turismo
Prefeito de Aparecida, Vilmar Mariano (Foto: Divulgação)
Prefeito de Aparecida, Vilmar Mariano (Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Aparecida de Goiânia em breve contará com um novo Centro Cultural. A tendência de acordo com o prefeito Vilmar Mariano (Patriota) é que a descentralização da cultura ganhe mais espaço na cidade da Região Metropolitana ao longo da sua gestão.

“O Centro Cultural veio para complementar os nossos pontos de cultura já existentes espalhados por Aparecida. Essa é uma forma de valorizar a produção cultural local e democratizar o acesso à cultura para todos os aparecidenses”, destacou o gestor.

O espaço, situado na Avenida Dr. Pedro Ludovico Teixeira, no Jardim Riviera, deve ser inaugurado até outubro. A primeira etapa da obra está concluída e conta com 2,1 mil metros quadrados (m²) de área no total, sendo 80 m² de área construída. O complexo possui três banheiros, sendo que um é acessível, além de estacionamento. A segunda etapa, que está em obras, inclui a implantação de uma estrutura metálica com palco e iluminação para realização de apresentações culturais e outras atividades.

O local irá oferecer uma série de atividades culturais à população, como ensaios e eventos juninos, oficina de artesanato, artes de grafite, feiras gastronômicas, capoeira, forró da terceira idade e até mesmo aulas de zumba. A programação será realizada pela Secretaria Municipal de Cultura com o auxílio da própria população local, que poderá fazer sugestões e propor novas iniciativas, por meio da apresentação de projetos de produtores culturais locais.

O investimento total do Centro Cultural é de cerca de R$ 360 mil, sendo que R$ 300 mil são provenientes do Ministério do Turismo, por meio de emenda parlamentar, e R$ 60 mil contrapartida da Prefeitura. “Investir em cultura é investir na construção de cidadãos melhores. Quando se tem acesso à cultura, arte e atividades recreativas, as pessoas se sentem estimuladas, apresentam bem-estar, melhoram a autoestima, são inúmeros os benefícios”, frisou o secretário de Cultura, Érick Magalhães.


Leia mais sobre: Aparecida de Goiânia

Domingos Ketelbey

Jornalista e editor do Diário de Goiás. Escreve sobre tudo e também sobre mobilidade urbana, cultura e política. Apaixonado por jornalismo literário, cafés e conversas de botequim.