12 de junho de 2024
Saúde

Vilmar Mariano anuncia construção de Centro de Reabilitação para pessoas com deficiência, em Aparecida

Estruturada no Setor Bela Morada, a unidade deverá atender cerca de 700 pacientes por mês
Foto: Divulgação/Aparecida de Goiânia
Foto: Divulgação/Aparecida de Goiânia

O prefeito de Aparecida de Goiânia, Vilmar Mariano, anunciou, nesta terça-feira (4), a construção de um Centro Especializado em Reabilitação (CER) para atender pessoas com deficiência auditiva, física, intelectual e visual.

De acordo com a Prefeitura, a obra, que já se encontra em fase de licitação, terá 7.500 m² de área construída no Setor Bela Morada. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), cerca de 4.600 pacientes de Aparecida têm perfil para serem atendidos na unidade.

No entanto, a unidade pode ser referência para até 30 mil pacientes de toda a macrorregião Centro-Sudeste e cerca de 55 municípios. A previsão é para 700 pacientes atendidos, de forma mensal. “Essa é uma grande conquista para nossa cidade e um marco na nossa gestão. Estamos comprometidos em melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência, oferecendo um espaço adequado para sua reabilitação e inclusão na sociedade”, destacou o prefeito.

Estrutura

O secretário de Saúde de Aparecida, Alessandro Magalhães, explica que os Centros Especializados em Reabilitação são locais onde as pessoas com deficiência podem receber diversos tipos de cuidados. “Esses centros oferecem diagnóstico, tratamento, reabilitação e treinamento e também fornecem e ajustam equipamentos que ajudam as pessoas a viverem melhor”, detalha.

O CER de Aparecida, segundo o secretário, será equipado com tecnologia de ponta e contará com uma equipe multidisciplinar de profissionais capacitados, incluindo médicos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, psicólogos, fonoaudiólogos e assistentes sociais. “O objetivo é oferecer um tratamento integrado e personalizado, atendendo às necessidades específicas de cada paciente”, destaca.

Magalhães ainda explica que o Ministério da Saúde tem quatro classificações de CERs conforme o número de modalidades de reabilitação: “Com o projeto que desenvolvemos, para atender pessoas com deficiência auditiva, física, intelectual e visual, teremos um CER tipo 4, que é o mais completo. Essa era uma demanda que buscamos atender há alguns anos e que agora, com o apoio do governo federal e a determinação do prefeito, poderemos realizar”.

De acordo com a Prefeitura, o CER de Aparecida contará com ampla recepção, com capacidade para receber confortavelmente até 130 pacientes e acompanhantes de uma só vez, academia completa, piscina aquecida, sala de cabine acústica, consultórios, laboratório de prótese ocular, salas de terapia infantil, adulto e grupos e estacionamento com mais de 200 vagas para carros e motos.

“O CER de Aparecida foi projetado com características arquitetônicas modernas e inclusivas. O edifício contará com acessibilidade total, incluindo rampas, sinalização em braille e pisos táteis para garantir a mobilidade e segurança de todos os usuários”, relata o coordenador de Arquitetura e Engenharia da Secretaria de Saúde, Diogo Alvarenga de Araújo Silva.

O profissional salienta que os espaços internos serão amplos, iluminados e com ar condicionado central, proporcionando um ambiente confortável e acolhedor. “Além disso, o Centro terá salas de atendimento equipadas com tecnologia avançada e áreas de convivência planejadas para promover a interação e o bem-estar dos pacientes e suas famílias”, afirma.

Investimento

Para construção do CER, serão investidos, segundo o Executivo municipal, cerca de R$ 12 milhões, por meio de recursos federais e municipais. A previsão é que a licitação seja concluída nos próximos meses e a construção seja iniciada logo em seguida. O cronograma prevê a conclusão da obra em 30 meses.


Leia mais sobre: / / Aparecida de Goiânia