16 de julho de 2024
Saúde Pública • atualizado em 25/06/2024 às 16:19

Vigilância Sanitária intensifica ação e apreende 1.534 suplementos irregulares em Goiânia

Ação já resultou na apreensão de 1.534 unidades de suplementos alimentares fora das normas sanitárias, visando proteger a saúde dos consumidores.
Foto: SMS
Foto: SMS

A Vigilância Sanitária Municipal (Visa) de Goiânia intensificou a fiscalização em estabelecimentos comerciais que vendem suplementos alimentares, visando coibir a venda de produtos irregulares. A operação resultou na apreensão de 1.534 unidades que não estavam conforme as normas sanitárias vigentes.

Entre as principais irregularidades encontradas pela Visa estão 630 unidades com indicações de propriedades farmacêuticas. Além disso, foram identificadas 594 unidades sem documentação de origem e 222 produtos com data de validade expirada,. Os fiscais ainda encontraram 74 itens com componentes não autorizados, 12 unidades de drogas vegetais não autorizadas e dois produtos com rótulos inelegíveis.

Eva Lúcia Batista Arantes Spindola, auditora fiscal de Saúde Pública e coordenadora da Fiscalização de Alimentos, destaca a importância de os produtos comercializados atenderem aos padrões sanitários para garantir a saúde dos consumidores. “Suplementos não podem conter indicações farmacêuticas, isso é enganar o consumidor. Eles devem apenas suplementar a alimentação de pessoas saudáveis”, reforça a auditora.

A operação, que começou em 7 de maio, já passou por nove lojas em cinco bairros de Goiânia, resultando em nove autos de apreensão de produtos e oito autos de infração. Uma empresa foi interditada por comercializar alimentos de forma clandestina. A prefeitura continuará com a operação para retirar mais suplementos irregulares do mercado e garantir que todos os produtos vendidos estejam conforme as normas.

Essa ação visa assegurar que os suplementos alimentares oferecidos aos consumidores estejam em conformidade com a legislação, prevenindo riscos à saúde e promovendo a segurança alimentar em Goiânia.


Leia mais sobre: / / / Cidades / Saúde

Ana Porto

Jornalista. Acredito no poder da comunicação para transformar realidades.