20 de maio de 2024
Decisão

Venda de novos planos de saúde Hapvida em Goiás são suspensos pelo Procon; saiba motivo

Decisão foi tomada após fiscalização feita no hospital Jardim América, que atende emergência do plano de saúde
A empresa autuada está sujeita a multa que varia de R$ 754 a R$ 11 milhões, dependendo da gravidade do dano e faturamento da empresa. (Foto: Carlos Nathan Sampaio)
A empresa autuada está sujeita a multa que varia de R$ 754 a R$ 11 milhões, dependendo da gravidade do dano e faturamento da empresa. (Foto: Carlos Nathan Sampaio)

O Procon Goiás realizou uma nova fiscalização no hospital Jardim América, que atende emergência do plano de saúde Hapvida, seguindo uma operação anterior feita na última sexta-feira (12). Diante de reincidência de denúncias sobre má prestação de serviço, longa espera por atendimento e superlotação, a empresa foi autuada pela segunda vez.

Como medida cautelar, o Procon Goiás notificou a suspensão da venda de novos planos de saúde Hapvida em todo estado por sete dias, podendo ser prorrogada caso a empresa não apresente melhorias. A operação contou com a colaboração da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon).

Após a primeira autuação na sexta-feira (12/04), o Procon Goiás recebeu novas denúncias sobre superlotação na unidade de saúde, resultando em demora e falta de atendimento. Durante a fiscalização, foi constatado a ausência de serviço de triagem no pronto atendimento, desrespeitando normas da Agência Nacional de Saúde (ANS). Além disso, foram observadas falhas como falta de lençóis nos leitos, ausência de equipamentos como medidores de pressão e manuseio inadequado de medicamentos e seringas.

A empresa autuada está sujeita a multa que varia de R$ 754 a R$ 11 milhões, dependendo da gravidade do dano e faturamento da empresa. Os consumidores podem denunciar através dos canais de comunicação do Procon Goiás, como os telefones 151 (Goiânia) e (62) 3201-7124 (interior), ou pela plataforma Procon Web.

Em resposta, a Hapvida informou que respeita e está à disposição do Procon Goiás para quaisquer esclarecimentos, em nome do absoluto compromisso com a saúde dos seus beneficiários. Confira o restante da nota na íntegra:

“A respeito das fiscalizações realizadas nos últimos dias, esclarece que tem reforçado o número de médicos, equipes de atendimento e colaborado com as informações solicitadas, tendo em vista que, nas últimas semanas, toda a rede pública e privada de saúde têm enfrentado um aumento importante nas demandas de urgência e emergência, causadas por quadros epidemiológicos que assolam o país.

A autuação está sendo analisada e a Companhia prestará os devidos esclarecimentos ao órgão, bem como vem adotando todas as medidas necessárias ao aprimoramento e adequação dos serviços prestados na unidade.”


Leia mais sobre: / / / Goiânia

Carlos Nathan Sampaio

Jornalista formado pela Universidade Federal e Mato Grosso (UFMT) em 2013, especialista Estratégias de Mídias Digitais pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação de Goiânia - IPOG, pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Senac e especialista em SEO.