18 de abril de 2024
Em 12 anos • atualizado em 24/02/2024 às 11:25

Valparaíso de Goiás foi o município em que a maior porcentagem de pessoas se mudou para apartamentos no Brasil

Em 2010, a cidade ocupava a 111ª posição entre as cidades do país com maior proporção de residentes em apartamentos e, agora, saltou para 14ª
Valparaíso de Goiás registrou aumento de 24,3% em sua população residente em apartamentos, passando de 10,8% para 35,1% em 12 anos. (Foto: reprodução)
Valparaíso de Goiás registrou aumento de 24,3% em sua população residente em apartamentos, passando de 10,8% para 35,1% em 12 anos. (Foto: reprodução)

Apesar de a maioria dos brasileiros viverem em casas, o número de pessoas que se mudaram para apartamentos nos últimos anos cresceu. Dentro disso, Valparaíso de Goiás, cidade do Entorno do Distrito Federal, foi a que teve a maior porcentagem de aumento no Brasil neste quesito. Dados foram divulgados pela pesquisa de características dos domicílios do Censo 2022 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Os números foram divulgados nesta sexta (23).

Em relação ao Brasil, a proporção de pessoas residentes em prédios saltou de 8,5% da população, em 2010, para 12,5%, em 2022. No ano 2000, eram 7,6% os que residiam nesse tipo de habitação. Assim, como afirmado anteriormente, a ampla maioria da população ainda mora em casas: 87,2% dos brasileiros, diz o Censo.

Sobre Valparaíso de Goiás, o município goiano registrou aumento de 24,3% em sua população residente em apartamentos, passando de 10,8% para 35,1% no período. Em 2010, a cidade ocupava a 111ª posição entre as cidades do país com maior proporção de residentes em apartamentos e, agora, saltou para 14ª posição. Número superou capitais como Belo Horizonte (MG), em 15º, São Paulo (SP), em 22º e Brasília (DF), em 25º, na lista em que Santos (SP) lidera a lista, com 63,45% dos habitantes neste tipo de moradia.

Ainda considerando as unidades federativas do Brasil, em ddos totais, o Distrito Federal ainda é o que registra a maior proporção de pessoas vivendo em condomínios verticais (28,7%). Já a maior concentração em casas está em Tocantins (97,1%), considerando também aquelas localizadas dentro de vilas e condomínios fechados.

Além disso, mais de 25% de habitantes nas cidades e morando em apartamentos são só em 49 dos 5.570 municípios do país. Em média, os municípios brasileiros têm apenas 2,5% da população morando nesse tipo de construção. Já as três em que há mais da metade de moradores vivendo em apartamentos são São Caetano do Sul, com 50,8%, Balneário Camboriú, com 57,2%, e Santos, com 63,5%.

Leia também: Das cidades com mais de 100 mil habitantes, Luziânia é a que menos oferece sistema de esgoto


Leia mais sobre: / / / Brasil

Carlos Nathan Sampaio

Jornalista formado pela Universidade Federal e Mato Grosso (UFMT) em 2013, especialista Estratégias de Mídias Digitais pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação de Goiânia - IPOG, pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Senac e especialista em SEO.