28 de maio de 2024
Atualização

Usuários do Imas com dependentes precisam realizar recadastramento para regulação

O recadastramento obrigatório de beneficiários com dependentes acima de 12 anos será feito por agendamento, a partir desta quinta (2)
O cadastramento será feito na sede do Imas, no Setor Central, após agendamento online. Foto: Divulgação
O cadastramento será feito na sede do Imas, no Setor Central, após agendamento online. Foto: Divulgação

Os usuários do Imas (Instituto Municipal de Assistência à Saúde dos Servidores de Goiânia) deverão realizar o recadastramento de dependentes com idade igual e acima de 12 anos. A atualização cadastral deve ser feita por agendamento, a partir desta quinta-feira (2).

O Imas alerta que usuários que não fizerem o recadastramento poderão ser impedidos de realizar qualquer tipo de procedimento pelo instituto até a regularização. A iniciativa tem o objetivo de validar e manter o cadastro atualizado, seguindo uma orientação do plano de reestruturação do Imas, feito pela Universidade Federal de Goiás (UFG), evitando problemas no momento de realizar procedimentos.

A presidente do Imas, Gardene Moreira, explica que a ação é necessária para resolução de possíveis questões com a rede credenciada. “O cadastro desatualizado é um problema que gera muitos conflitos com a rede credenciada. Os prestadores precisam ter a certeza de que aquele usuário é realmente atendido pelo Imas para a liberação dos pedidos. E o cadastro atualizado facilita esse entendimento”, informa a presidente.

Como fazer o recadastramento

O recadastramento será realizado por meio de agendamento. Basta acessar o site https://www.goiania.go.gov.br/imas, clicar no ícone “Agendamento Recadastramento Imas”, escolher dia e horário, entre 7h30 e 16h30, e o agendamento estará concluído.

O atendimento presencial será realizado pelos servidores da gerência de atendimento ao usuário, na sede do Imas, na Avenida Paranaíba, número 1.413, Setor Central. Para atualizar o cadastro é preciso apresentar documentos pessoais, comprovante de endereço, informar número de telefone para contato do titular e dependentes.

Reestruturação

O relatório do plano de recuperação do Imas feito pela UFG apontou disparidade entre a arrecadação e as despesas do instituto. O documento elaborado pela universidade foi feito com base na auditoria financeira e operacional, para diagnóstico técnico sobre eficiência e utilidade dos gastos do Imas.

Conforme a auditoria financeira realizada pela UFG, entre de 2020 e 2022, a receita arrecadada pelo instituto foi de R$ 472.129.539,22, enquanto as despesas com a rede credenciada chegaram ao patamar de R$ 540.502.986,93, acumulando um déficit de R$ 68.373.447,71 durante esse período. Já entre janeiro e setembro de 2023, a média arrecadada foi de R$ 16.038.833,55 para uma despesa de R$ 20.260.915,02, com déficit de R$ 4.222.081,47.

Durante auditoria da UFG foram identificados cerca de 17 mil cadastros entre usuários e dependentes, acima de 12 anos, com algum tipo de pendência.


Leia mais sobre: / / / Cidades

Luana Cardoso

Luana

Estagiária de Jornalismo do convênio entre a UFG e o Diário de Goiás.