22 de abril de 2024
Lênia Soares

Unidade empacada na oposição. Falta entendimento

Em entrevista ao jornal O Popular, nesta segunda-feira, 30, o empresário José Batista Júnior, o Júnior do Friboi (PMDB), deixou claro que é candidato ao governo de Goiás e não abre.

O segredo do sucesso, ressaltado pelo prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB), seria exatamente a união. “Só há uma maneira de vencermos esta eleição: juntos! Eu já perdi duas vezes por não estarmos unidos e podemos perder novamente”, declarou durante entrevista coletiva na tarde de hoje.

Maguito, curiosamente, apoia Friboi. O candidato renegado pelos petistas, companheiros históricos do PMDB, que ameaçaram lançar candidatura própria caso o nome peemedebista seja o do empresário. Isso em resposta ao que Friboi vem pontuando em relação ao próprio PT – que é coadjuvante, e ponto.

No mesmo rumo, mas em caminhos diferentes…

Iris Rezende não se assume candidato ao governo mas age como tal. E se irrita toda vez que Friboi se mostra candidato definido e diz que conta com ele para a disputa pelo Senado.

Vanderlan Cardoso (PSB) já avisou que é candidato a governador de qualquer jeito. E descarta conversa, por exemplo, com Friboi, embora não feche portas para diálogo com Iris, considerando que Iris é ótimo candidato a senador. Nesse caso…

O prefeito de Anápolis, Antônio Gomide (PT), agora discursa como pré-candidato, porém avisa que só lhe interessa a cabeça de chapa, e que também conta com Iris para o Senado.

Ronaldo Caiado (DEM) é pré-candidato mas tem dificuldade de conversa com Friboi – que descarta como aliado na campanha – e definitivamente não anda com o PT. Poderia dialogar com Iris. Poderia…

Paulo Garcia (PT), prefeito de Goiânia, já foi mais candidato. Conversa com Iris? Sim. Com Friboi? Sim. Com Vanderlan Cardoso? Difícil. Com Caiado? Nem pensar.

Nessa toada, unidade da oposição é algo que definitivamente ainda não existe.

Este caminho, o da união de todos, trilhado há 16 anos pelos mesmos adversários, os oposicionistas de agora já conhecem.

Na época, foram vencidos por ela. Agora, serão derrotados pela falta?

Enquanto isso, o inimigo continua “junto e misturado”, na definição do próprio, Marconi Perillo (PSDB), durante encontro de partidos de sua base em meados de dezembro.

Lição dos tempos.


Leia mais sobre: Lênia Soares