19 de junho de 2024
Investigação

Três suspeitos de ajudar fugitivos de Mossoró foram presos pela PF

Foram apreendidos telefones celulares e um veículo que, supostamente, teria sido utilizado no auxílio aos criminosos
Investigações mostram que os dois presos usaram ferramentas encontradas, como um alicate, dentro do presídio para escapar. (Foto: Ministério da Justiça e Segurança Pública / Divulgação).
Investigações mostram que os dois presos usaram ferramentas encontradas, como um alicate, dentro do presídio para escapar. (Foto: Ministério da Justiça e Segurança Pública / Divulgação).

Três suspeitos de ajudar os detentos que fugiram da Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte, foram presos pela Polícia Federal (PF). Segundo o Ministério da Justiça e Segurança Pública, foram apreendidos telefones celulares e um veículo que, supostamente, teria sido utilizado no auxílio aos criminosos para fornecimento de armamento a ser empregado na fuga.

Em nota, o ministério afirmou que uma pessoa foi presa em flagrante na posse de drogas, armas e munições; outra foi alvo de mandado de prisão temporária (pedido pela PF); e uma terceira prisão ocorreu em função de mandado em aberto. No total, foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão nas cidades de Mossoró, Quixeré (CE) e Aquiraz (CE).

Um dos suspeitos foi detido quando chegava em casa em Mossoró. Segundo a polícia, o homem estaria vindo de uma cidade vizinha, que fica no Ceará, conforme informou a TV Brasil. “Em uma das residências alvo das buscas (em Aquiraz), havia drogas, armamentos e munições. Houve uma prisão em flagrante”, confirmou o ministério.

Fuga dos preso

Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento escaparam do presídio há nove dias. Eles foram os primeiros detentos a fugirem de uma penitenciária de segurança máxima no país. Desde então, cerca de 500 policiais federais, rodoviários federais e estaduais estão em busca dos fugitivos. Mais 100 homens da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) irão apoiar a operação.

Investigações mostram que os dois presos usaram ferramentas encontradas, como um alicate, dentro do presídio para escapar. A unidade estava passando por uma reforma interna e os equipamentos não foram guardados adequadamente, facilitando o acesso dos detentos.


Leia mais sobre: / / / Brasil

Elysia Cardoso

Jornalista formada pela Uni Araguaia em 2019