22 de maio de 2024
Destaque 3

Treinador que comandou o Vila Nova em 2019 recusa proposta do Cruzeiro

Umberto Louzer no Vila, em 2019. Ele pediu demissão para assumir o Coritiba. (Foto: Divulgação/Vila Nova)
Umberto Louzer no Vila, em 2019. Ele pediu demissão para assumir o Coritiba. (Foto: Divulgação/Vila Nova)

Parecia tudo certo para Umberto Louzer que hoje está na Chapecoense assumir o Cruzeiro, que demitiu Ney Franco no último domingo (11/10) mas o treinador que iniciou a temporada em 2019 comandando o Vila Nova, acabou declinando o convite. Louzer avisou à diretoria cruzeirense nesta quarta-feira (14/10).

Segundo nota emitida pela Chape pesou à decisão de Louzer ter o elenco do time catarinense em suas mãos e também à continuidade em seu trabalho. “Agradeço o contato do Cruzeiro, mas optei por permanecer na Chapecoense. De fato, houve um interesse para que pudesse assumir a equipe, mas acredito muito no projeto que aqui está sendo desenvolvido. Pesou nesta decisão minha vontade de permanecer e concluir o que começamos. Além disso, prezo por cumprir meu contrato por onde passo e aqui não será diferente”, afirmou por meio de nota.

Umberto Louzer teve rápida passagem no futebol goiano. Em 2019, no ano do rebaixamento do Vila Nova à Série C, a diretoria colorada anunciou o treinador que havia comandado o Guarani, de Campinas, no ano anterior. A sua passagem em terras goianas foi rápida: comandou a equipe colorada em oito jogos em uma campanha composta por quatro vitórias, três empates e apenas uma derrota em um aproveitamento de 62%. 

Ele pediu demissão para assumir o Coritiba, equipe que o demitiu após uma sequência de seis rodadas sem ganhar, ainda no ínicio do segundo turno do Campeonato Brasileiro.


Leia mais sobre: / / / Destaque 3 / Esportes / Vila Nova Futebol Clube

Domingos Ketelbey

Jornalista e editor do Diário de Goiás. Escreve sobre tudo e também sobre mobilidade urbana, cultura e política. Apaixonado por jornalismo literário, cafés e conversas de botequim.