24 de junho de 2024
Cidades

Transporte coletivo: assembleia pode decidir fim de greve

A assembleia geral dos trabalhadores do transporte coletivo está marcada para 16h de hoje, 3, na sede do Sindicato dos Rodoviários, na T-37.

Certamente, será um evento tenso, mas diferente do que aconteceu na noite de quinta, 2. Agora com a intermediação da Justiça Trabalhista, houve uma melhora na negociação feita para o reajuste salarial.

O piso salarial dos motoristas terá reajuste de 9% e o ticket alimentação será reajustado em 25%. Hoje, o valor é de R$300,00.

A diretoria do Sindicato dos Rodoviários vai defender a aprovação desta proposta que foi exaustivamente debatida com intermediação da Justiça Trabalhista. Ou essa proposta é aprovada, ou o conflito vai para o Dissídio Coletivo. Isto implica em demora na área da Justiça para a avaliação e, ademais, pode haver questionamento da parte patronal.

A PARALISAÇÃO

A Justiça Trabalhista decidiu que empregados e empregadores têm que manter o serviço emergencial do transporte coletivo com 70% de circulação dos ônibus durante o horário de pico e de 40% nos outros horários normais.

Durante a manhã de hoje a operação chegou a 73% do sistema, mas com registro de muitas dificuldades para o funcionamento do serviço aos usuários do transporte coletivo.

À tarde, o sistema deve sofrer mais dificuldade por causa da ida dos motoristas para a assembleia geral.

 


Leia mais sobre: Cidades

Altair Tavares

Editor e administrador do Diário de Goiás. Repórter e comentarista de política e vários outros assuntos. Pós-graduado em Administração Estratégica de Marketing e em Cinema. Professor da área de comunicação. Para contato: [email protected] .