17 de abril de 2024
Dilze Percílio no RH

TODA PREGUIÇA SERÁ PERDOADA … SERÁ?!

XÔOOOOOOOO preguiça!!! E vou espantá-la com minha contribuição semanal ao Diário de Goiás.

Na categoria Gente&Gestão do Blog da Dilze, resolvi falar sobre o Trabalho, Lazer e Ócio Produtivo. Na semana passada tive a oportunidade de participar da gravação do Programa Sobre Todas as Coisas, da TV Brasil Central [inserir link do programa], onde tive a companhia de uma psicóloga, um filósofo e um consultor de empresas. O tema do programa foi motivado pelo Feriadão do Carnaval, que estava chegando, e pelo fato de termos vários feriados nacionais que poderão ser “emendados”. As discussões foram bem interessantes e polêmicas. Então, aproveitei este feriadão para refletir mais sobre o tema.

Você já parou para pensar o que você faz dos seus momentos de ócio e o impacto desses momentos na sua vida produtiva?

Vale lembrar que o ócio nem sempre está ligado ao lazer, principalmente quando pensamos o Lazer Ativo, que é aquele que nós não temos uma postura passiva na frente da televisão ou dormindo o dia todo. Estamos falando dos momentos de passeio, visita a parentes, leitura de um bom livro, passadinha na chácara ou uma viagem rápida. Estes sim são exemplos de um final de semana de lazer ativo.

Quando o ócio está ligado ao lazer ele passa a ter uma função revigorante e motivadora. Quando só ficamos de “preguiça” temos a sensação de perda de tempo, e num mundo que é “tempo é dinheiro”, nos sentimos culpados e com a sensação de desperdício, de improdutividade. Cansar o corpo descansa a cabeça e melhor, nos dá idéias! E como vivemos no mundo da produção e do dinheiro, o Ócio Criativo defendido pelo sociólogo Domenico DeMasi [inserir link do livro Ócio Criativo] já foi devidamente identificado e cooptado pelas organizações. Não é a toa que as empresas criam salas de lazer e incentivam que seus colaboradores criem intervalos de ócio criativo durante o trabalho. Também premiam seus talentos com jantares e viagens, e promovam happy hours com colegas de trabalho.

Mas e nós, executivos, profissionais liberais ou empresários, o que fazemos dos nossos momentos de “folga”?! Sabemos desfrutá-los sem culpa?! Os utilizamos para iniciar a semana mais motivados?!

Se sua resposta foi SIM, parabéns, você ganhou duas vezes!!! Primeiro por ter aproveitado os cada vez mais raros momentos off job, tornando seu ócio produtivo, criativo e significativo. Em segundo lugar porque você também vê forte significado em sua atividade produtiva. E assim o lazer te revigora para a semana que vai chegar, até mesmo quando você troca um final de semana com a família e amigos para fazer um curso, por exemplo. Cursos de Pós-Graduação e formações importantes para crescermos em nossas carreiras normalmente são oferecidos aos finais de semana. Comentando sobre isso com alguns amigos, percebi que ao buscar mais conhecimento para si e para aplicá-lo no dia-dia do trabalho, o curso é visto como lazer e trabalho ao mesmo tempo. E sim, eles consideram que, mesmo sem descanso, começam a semana com um pique diferente.

Mas se sua resposta foi NÃO, é melhor você rever qual o significado de seu trabalho na sua vida. Desde que o ocidente entrou na era do capitalismo, o trabalho assume uma categoria totalizante em nossas vidas e seu impacto depende do significado que nós damos a ele. É claro que infelizmente não é a maioria que pode trabalhar com aquilo que escolheu, mas mesmo aqueles que puderam fazer essa escolha, muitas vezes deixam-se contaminar por visões negativas do mundo do trabalho. Aí, entramos num círculo vicioso de cansar no trabalho, e por isso acreditamos que ficar parado descansa, e depois nos questionamos sobre que fazemos com nosso tempo livre e já iniciamos a semana reclamando.

Iniciamos as discussões do Gente&Gestão discutindo o papel de empresa na Conquista de Talentos [inserir link do primeiro texto de Gente&Gestão], mas neste texto, puxo a responsabilidade para nós, que temos o real poder na significação ou ressignificação do nosso trabalho! Se a musiquinha do Fantástico te deprime, pense sobre o que você está fazendo de sua carreira. E mexa-se!!!

Quando há um significado em nosso trabalho criamos um Círculo Virtuoso onde o Lazer Ativo virá Ócio Criativo que torna seu Trabalho mais Significativo! Eu, por exemplo, usei o Carnaval em Goiânia (Roda de Samba no Tainakan e Grupo Não Enche Meu Sax no Mercado da 74) para cansar o corpo e acelerar a mente para escrever esse texto e revigorar minhas energias para mais uma semana “punk de trabalho”.

Uma excelente semana a todos!!!

 

Abraços, Dilze Percilio

Dilze Percilio é Coach de Carreira e Consultora Organizacional, Presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos – ABRH Goiás, Diretora Técnica da APOIO Consultoria de Negócios e colaboradora do Diário de Goiás.


Leia mais sobre: Dilze Percílio no RH