28 de maio de 2024
Decisão

TJGO arquiva investigação contra Marconi Perillo baseada em delação de Joesley da JBS

Inqueérito citava suspeita de crimes eleitorais, associação criminosa, corrupção e lavagem de dinheiro
Marconi Perillo, ex-governador de Goiás e atual presidente do PSDB. (Foto: reprodução)
Marconi Perillo, ex-governador de Goiás e atual presidente do PSDB. (Foto: reprodução)

O Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TJGO) arquivou uma investigação policial que visava o ex-governador de Goiás e atual presidente nacional do PSDB, Marconi Perillo, sobre alegados crimes eleitorais, associação criminosa, corrupção e lavagem de dinheiro relacionados a doações não registradas da JBS para sua campanha ao governo de Goiás em 2010. A informação foi divulgada pela coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

O inquérito teve origem em um acordo de delação premiada entre o empresário Joesley Batista, da JBS, e a Procuradoria-Geral da República (PGR). Com o encerramento da investigação, o ex-governador não enfrenta mais processos ou inquéritos pendentes contra ele.

Na quarta-feira (24), o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), ordenou o encerramento do caso envolvendo Marconi Perillo, argumentando que investigações criminais prolongadas sem resultados concretos constituem um constrangimento ilegal.

Mendes observou que o inquérito foi aberto há quase cinco anos, o que significa que o requerente estava sendo investigado por eventos ocorridos, em tese, há mais de 14 anos, sem que a Polícia Federal tenha reunido evidências suficientes para justificar uma acusação formal. Seguindo a decisão do ministro, o juiz eleitoral Alessandro Pereira Pacheco determinou o arquivamento do inquérito policial.


Leia mais sobre: / / / Geral

Carlos Nathan Sampaio

Jornalista formado pela Universidade Federal e Mato Grosso (UFMT) em 2013, especialista Estratégias de Mídias Digitais pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação de Goiânia - IPOG, pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Senac e especialista em SEO.