27 de maio de 2024
Inovação • atualizado em 28/04/2024 às 16:32

Startup goiana inova metodologia de ensino do inglês

A Gruppe teve sua origem na Europa em 2020 ainda em período da pandemia da Covid-19
Sessão de grupo Startup Gruppe. (Foto: Divulgação)
Sessão de grupo Startup Gruppe. (Foto: Divulgação)

Sentindo a necessidade de inovar a metodologia de ensino do inglês, tornando o idioma mais dinâmico e acessível, o goiano João Victor, que fazia um intercâmbio em Portugal, a partir de suas experiências teve a ideia de seguir com o projeto de fundar uma Startup, a Gruppe. Ela teve sua origem na Europa em 2020 ainda em período da pandemia da Covid-19.

Com a visão de querer continuar a experiência do intercâmbio quando voltou ao Brasil, João Victor teve a ideia de fundar uma startup que me fornecesse algo semelhante ao que tinha vivido no exterior: a Gruppe. Ao conversar com professores de inglês, amigos de outros países e brasileiros o mesmo problema era percebido e a vontade de tornar o aprendizado do inglês mais prazeroso era comum.

Segundo João Victor, durante esse período, ele percebeu que o inglês falado nos ambientes que frequentava era totalmente diferente do ensinado nas escolas e cursos de idioma. A forma que o inglês era falado pelos outros, tanto os nativos como os não nativos falantes, a pronúncia, a fonética e até mesmo os assuntos fugiam daquilo que ele mesmo tinha estudado enquanto morava ainda em Goiás.

Neste processo, João Victor conheceu seu atual sócio, Barnabé Neto, profissional de tecnologia da informação e com vontade de destravar seu inglês. A partir disso, foi desenvolvido o método e roteiro da Gruppe com foco na comunicação e entendimento do idioma. Se os participantes desejam conversar sobre filmes, esportes, música, viagens, negócios ou qualquer tema, ele pode ser usado dentro da metodologia.

Dessa forma, a pessoa destrava a língua, perde o medo e a vergonha e não precisa mais usar aquela frase tão clichê: “entendo tudo, mas não falo”. A Gruppe ainda inovou ao proporcionar encontros presenciais para aqueles que gostam de dinâmicas em grupo. Feitas com até cinco participantes, as sessões acontecem em Goiânia em bares ou cafés. Mas quem é mais tímido também pode participar das sessões particulares, que são online, onde o próprio participante escolhe o tema do dia.

“A intenção é fazer com que todos se sintam à vontade para conversar em inglês. Por isso, tanto os baixos preços, a alta qualidade, e as formas que acontecem as sessões são pensadas para a melhor experiência tanto dos tutores como dos participantes”, conta João Victor. A plataforma gruppetalk.com passou por um ano de validação e começou a funcionar oficialmente em agosto deste ano.

Metaverso

Outra novidade lançada pela Gruppe é a possibilidade de fazer as sessões no Metaverso usando o Óculos de Realidade Virtual. A iniciativa é inédita no Brasil. “Por não ser aula, não temos professores, somente tutores, ou seja, o tutor pode ser qualquer pessoa que saiba falar inglês. Basta ter domínio na língua e ter mais de 18 anos para liderar as sessões de conversação”, explica João Victor.

Cada tutor tem o seu próprio catálogo de assuntos que domina, podendo variar desde filmes e séries a, até mesmo, treinar entrevistas de emprego. O pilar central da Gruppe é o diálogo. Daí o nome Gruppe Talk, que traduzido do alemão e inglês significa Conversa em Grupo. Para João Victor, a conversa com pessoas diferentes com assuntos em comum constrói uma ponte e uma oportunidade de sair da própria bolha social e ideológica. “Assim, com todo o diálogo, nós damos um incentivo e um passo para fazermos a nossa parte de melhorar a sociedade.”


Leia mais sobre: / Cidades

Leonardo Calazenço

Jornalista - repórter de cidades, política, economia e o que mais vier! Apaixonado por comunicação e por levar a notícia de forma clara, objetiva e transparente.