19 de agosto de 2022
Saúde

Startup da UFG lança medicamento bioterápico para pets sem efeitos colaterais

Medicamento Multipet já pode ser adquirido. (Foto: UFG)
Medicamento Multipet já pode ser adquirido. (Foto: UFG)

Os donos de pets agora terão mais facilidade no tratamento de doenças parasitárias nos animais. A startup Guia, incubada no Centro de Empreendedorismo e Incubação (CEI) da Universidade Federal de Goiás (UFG) criou um medicamento chamado Multipet, que protege os bichos sem causar os tradicionais efeitos colaterais.

O produto começou a ser desenvolvido em 2019 pela farmacêutica industrial Luciana Rodovalho. Foram quase dois anos de testes, processo de validação até que o Multipet chegou ao mercado.

O medicamento é utilizado para tratamento e prevenção de todos os tipos de parasitas e não causa efeitos comumente vistos, como vômito, diarreia, prostração e coceira. O Multipet também é natural, sem álcool, glúten ou lactose.

Continua após a publicidade

“O produto trata multiparasitas, como carrapatos, pulgas e vermes. Também serve para todos os pets. Não só gatos e cachorros, mas hamsters, coelhos, tartarugas e aves”, disse a gestora do projeto.

Rodovalho lembra que grande parte dos brasileiros tem pets em casa e os cuidados antiparasitários devem ser rotineiros. Administrar os medicamentos, contudo, é um desafio, uma vez que os animais normalmente rejeitam os comprimidos.

Por isso, o novo medicamento garante a proteção com dez gotas que vão diariamente na água do animal. “O produto não tem sabor, então o pet sequer vai perceber”, pontua. Ela diz ainda que o volume aplicado do bioterápico é o mesmo, independente do tamanho e peso do bicho.

Continua após a publicidade

O produto é um forte candidato a substituir a terapia química tradicional. Luciana Rodovalho explica que “é reconhecido que os tratamentos convencionais requerem a aplicação de antiparasitários ambientais, e a separação do animal de seus criadores, ou até mesmo a não permanência de crianças e animais no ambiente onde o produto é administrado.”

Segundo Rodovalho, o remédio pode ser administrado em gestantes e filhotes (além de animais adultos), além de controlar os carrapatos ambientais sem aplicação de qualquer outro produto complementar como barragem, talcos, pour on etc.

O Multipet foi contemplado por um edital e fez a finalização para desenvolvimento em escalonamento industrial com uma empresa parceira. O medicamento está disponível no mercado ao custo de R$ 70.

Leia mais sobre:
Saúde