09 de agosto de 2022
Cidades

“Só apresentou e mais nada”, crítica empresário sobre plano de emergência da Enel

Enel parcela dívidas de clientes em até 12 vezes.
Enel parcela dívidas de clientes em até 12 vezes.

A Enel Distribuição Goiás foi considerada pelo quinto ano consecutivo a pior distribuidora do país no ranking da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A posição foi consequência do desempenho de 2018,  quando a duração de interrupções de energia atingiu a média de 26,61 horas. Em encontro  com diretores da Aneel, o Governo de Goiás apresentou um plano emergencial alternativo com objetivos de acelerar as melhorias da qualidade de energia oferecida em Goiás.

Em entrevista o presidente do Sistema Fecomércio de Goiás, Marcelo Baiocchi, afirmou que atividade econômica do estado fica prejudicada com a má prestação de serviço da Enel. “Hoje não existe atividade econômica sem energia elétrica, então, quando se  fala que nós não temos recursos energéticos para poder gerar emprego, é sinal de uma dificuldade que nós teremos de crescimento do Estado e das nossas atividades econômicas”, afirmou.

Continua após a publicidade

A Enel em Goiás tem sido alvo de inúmeras reclamações e protestos nos últimos tempos. Representantes da Enel chegaram a se reunir com a Aneel, para apresentar o plano emergencial da empresa para resgate do serviço prestado no estado. O plano da Enel Goiás traz uma lista com ações e investimentos que devem ser realizados a curto prazo e em caráter emergencial, mas até agora não houve resultados, como diz o presidente da Fecomércio. “Só apresentou e mais nada, até agora não conseguimos ver melhoras, mas, não deixamos de acreditar que haverá melhorias”, completou.

Leia mais sobre:
Cidades