27 de fevereiro de 2024
Esclarecimento • atualizado em 22/11/2023 às 20:51

Sindicato divulga nota defendendo Pedro Wilson contra denúncias de assédio moral no Iphan

Tanto o Sintseo/GO, quando a assessoria do ex-prefeito de Goiânia, repudiaram as acusações que vem sendo feitas
Recentemente começaram a surgir rumores de que à frente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em Goiás, Pedro Wilson (PT) estava praticando assédio moral contra servidores. (Foto: reprodução/Instagram)
Recentemente começaram a surgir rumores de que à frente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em Goiás, Pedro Wilson (PT) estava praticando assédio moral contra servidores. (Foto: reprodução/Instagram)

Depois de ter sido acusado de assédio moral, o superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em Goiás, Pedro Wilson (PT), foi defendido pelo Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Federal no Estado de Goiás (Sintsep/GO). Em uma nota divulgada nesta terça-feira (21), a entidade rebateu e repudiou as denúncias, as chamando de “informações caluniosas que estão sendo divulgadas e vinculadas” recentemente.

Tudo tem a ver com notícias de que alguns servidores do Iphan teriam denunciado Pedro Wilson ao Ministério Público Federal (MPF) por assédio moral, mas, de acordo com o Sintsep, seriam ataques políticos “devido a não concordância com a indicação de Pedro Wilson para assumir o órgão, frente a compromissos destes trabalhadores com outros grupos e pessoas”.

Pedro Wilson também se pronunciou por meio de uma nota enviada por sua assessoria, em que também “repudia veementemente as reportagens veiculadas” sobre as “supostas denúncias”. Confira abaixo, a nota completa do Sintsep/GO e de Pedro Wilson.

“O Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Federal no Estado de Goiás – Sintsep/GO vem a
público não apenas informar, mas desmentir toda a série de informações caluniosas que estão sendo
divulgadas e vinculadas ao atual superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional –
Iphan em Goiás, professor, sociólogo e advogado Pedro Wilson Guimarães.

O Sintsep-GO, instituição sindical basilar que sempre primou pela defesa intransigente do servidor e
de serviço público federal em Goiás e no Brasil, ao tomar pé das informações que foram repassadas, tanto
pelos servidores, quanto pelo próprio superintendente, percebe, infelizmente, uma tentativa de dar
continuidade, dentro do órgão, a um modelo de trabalho descomprometido com o correto desempenho da
função pública e com a consequente necessidade de se prestar contas do serviço executado para a sociedade.

Analisando os fatos apresentados, ao Sintsep-GO parece que a atitude de alguns servidores tem viés
puramente político, devido a não concordância com a indicação de Pedro Wilson para assumir o órgão,
frente a compromissos destes trabalhadores com outros grupos e pessoas.

Além disso, o Sintsep-GO entrou em contato com o secretário-geral da Confederação Nacional dos
Trabalhadores no Serviço Público Federal e da Federação Nacional dos Trabalhadores no Serviço Público
Federal (Condsef/Fenadsef), Sérgio Ronaldo, que informou que a entidade, em momento algum, assinou nota de apoio ou concordou com o material divulgado pela Associação dos Servidores do Ministério da Cultura – ASMINC, conforme fora propagandeado em matérias jornalísticas vinculadas ao caso.

De tal forma que, tanto o Sintsep-GO quanto a Condsef/Fenadsef, subscrevem esta nota apoiando
não somente a indicação e a permanência de Pedro Wilson Guimarães, professor e político de reputação e
trajetória ilibadas, à frente do Iphan/GO, como repudia todos os ataques movidos contra ele, por motivações
político-ideológicas que não encontram mais guarida no âmbito deste órgão e nem no conjunto do serviço
público federal.

Vale destacar que as entidades supramencionadas são movidas pelo interesse público, pelo trabalho
correto, pela apresentação de resultados e pela prestação de contas daquilo que a sociedade investe em cada servidor.

Portanto, aqueles servidores que operam de outra forma, por se considerarem acima ou fora da
necessidade de prestar contas do trabalho que está sendo executado – ou que deveria ser –, devem repensar
sua conduta, tendo em vista que ninguém é servidor de si mesmo, mas do Estado brasileiro, cujo patrão é
cada cidadão que recolhe impostos e espera que sejam convertidos em serviços públicos de qualidade.
Pedro Wilson Guimarães já ocupou inúmeras funções na vida pública: reitor, prefeito, vereador e
deputado federal. Por onde passou, deixou seu legado de força moral e honestidade, de ética, humildade e
profundo respeito pelo ser humano. Sua ação não se dá no campo da politicagem, mas da verdadeira política, instrumento de intervenção no mundo para melhorar a vida das pessoas e para dignificar o homem enquanto ser social.

O Sintsep-GO e a Condsef/Fenadsef deixam expressa sua opinião quanto a este episódio, evocando o
profundo respeito e admiração aos servidores de carreira do Iphan, cuja excelência não se confunde com a
soberba, cujo profissionalismo não se encontra instrumentalizado pela politicagem e cujos cargos assumidos
não se constituem em feudos de suas idiossincrasias particulares, mas em ferramenta de execução das
funções públicas que lhes foram outorgadas.”

Nota do Pedro Wilson

A assessoria de imprensa do Professor Pedro Wilson, superintendente do IPHAN em Goiás, repudia veementemente as reportagens veiculadas neste domingo sobre supostas denúncias de assédio moral a servidores do IPHAN. Informa ainda que Pedro está sofrendo uma campanha de difamação por parte de alguns servidores que não têm aceitado as decisões de sua gestão.

Pedro Wilson tem, em toda a sua história, um atestado público de respeito aos cargos que já ocupou, sempre com seriedade, profissionalismo e convivência fraterna com todas as suas equipes. Este respeito é reconhecido também por técnicos da equipe do IPHAN que são verdadeiramente comprometidos com o patrimônio histórico e cultural do nosso estado. Uma exceção em meio a uma instituição tão nobre não irá ofuscar toda a trajetória de honradez e dignidade do Professor Pedro Wilson.


Leia mais sobre: Goiânia

Carlos Nathan Sampaio

Jornalista formado pela Universidade Federal e Mato Grosso (UFMT) em 2013, especialista Estratégias de Mídias Digitais pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação de Goiânia - IPOG, pós-graduado em Comunicação Empresarial pelo Senac e especialista em SEO.