17 de agosto de 2022
Limpeza urbana

Serviço cata-treco recolhe mais de 15 mil itens no primeiro trimestre do ano em Goiânia

Os números são superiores ao registrado no mesmo período do ano passado, quando foram coletados 12.040
Os itens recolhidos são dos mais variados. (Foto: Luciano Magalhães / Comurg)
Os itens recolhidos são dos mais variados. (Foto: Luciano Magalhães / Comurg)

O serviço de Cata-treco da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg), já coletou, desde janeiro deste ano, 15.006 itens que seriam descartados irregularmente em vias públicas de Goiânia. Os números são superiores ao registrado no mesmo período do ano passado, quando foram coletados 12.040. “Nossos esforços são para colocar fim às formas de descarte irregular, e evitar danos ao meio ambiente”, destaca o prefeito Rogério Cruz.

No mês de janeiro e fevereiro, foram recolhidos 5.315 e 4.741 equipamentos, respectivamente. Do mês de março até o momento, a Comurg coletou, com o serviço Cata-treco, 4.950 peças descartadas. A média semanal é de 1.250 móveis e objetos recolhidos, de forma que, diariamente, 178 peças de pequeno, médio e grande porte são coletadas.

Os itens recolhidos são dos mais variados, entre eles: fogões, geladeiras, camas, colchões, cadeiras, poltronas, gavetas, portas de madeira, computadores, acessórios eletrônicos, tanque, máquina de lavar e televisores. Sofá é o item mais descartado. Foram 636 peças dispensadas em janeiro, 492 em fevereiro, e 525 no mês de março, um total de 1.653 itens despachados como lixo.

Continua após a publicidade

Sustentabilidade e meio ambiente

Rogério Cruz explica que, além de evitar o descarte irregular e consequente degradação do meio ambiente, “a maior parte do material recolhido é passível de reciclagem, o que gera emprego e sustento às famílias que trabalham nas cooperativas responsáveis por alojar todo o material”.

Para o presidente em exercício da Comurg, Alisson Borges, o aumento no quantitativo, com relação ao ano passado, é resultado do trabalho de conscientização aplicado pela Companhia. “O primeiro passo é a conscientização, e mostrar à população que a prefeitura presta um serviço que funciona, que é Cata-treco”, diz.

Continua após a publicidade

Leia também: