09 de agosto de 2022
Meia ponte • atualizado em 29/07/2022 às 15:07

Sem chuvas há 73 dias, Rio Meia Ponte atinge nível crítico de alerta

Cihmego destaca que ainda não há previsão de chuvas para o estado e que população deve fazer uso consciente da água
Ainda não há previsão de chuva para Goiás; população deve estar atenta para uso racional da água (Foto: Saneago)
Ainda não há previsão de chuva para Goiás; população deve estar atenta para uso racional da água (Foto: Saneago)

Há 73 dias sem o registro de chuvas em Goiás, e com uma vazão de 7,942 l/s, o Rio Meia Ponte está em nível de criticidade de alerta. Segundo o Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas de Goiás (CIHMEGO), a vazão atual é melhor do que o índice registrado no mesmo período do ano passado, mas, mesmo assim, a população deve estar atenta quanto ao uso racional da água.

“O papel da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) é manter a água no Meia Ponte. Para isso, principalmente nesse período de estiagem, intensificamos ações de comunicação e de campanhas publicitárias alertando sobre esse uso racional da água. À nível de superintendência, há outras ações que começarão a ser feitas na Bacia do Meia Ponte, como o Marco Regulatório. Além disso, a cada nível de criticidade atingido pela Bacia, há ações planejadas junto ao Comitê de Bacias”, afirmou André Amorim, gerente do Cihmego.

O gerente do Cihmego destacou que um fator que ainda é um desafio para a pasta é que, quando se aproximam os meses de agosto e setembro, as temperaturas sobem, o que motiva as pessoas consumirem mais água. “Mesmo assim, por meio de ações educativas, de 2019 para cá, conseguimos uma melhora nesse aspecto. É uma mudança cultural”, afirmou.

Continua após a publicidade

Amorim explicou ainda que o monitoramento da vazão e do nível do Rio Meia Ponte, é realizado diariamente, com equipamentos de última geração. “Acompanhamos também o que os usuários estão gastando, conseguimos monitorar o uso da água e realizar ações preventivas junto com outras entidades, como a Saneago, Faeg e Fieg”, detalhou.

LEIA TAMBÉM: Frente fria deve baixar temperaturas em Goiás no fim de semana (diariodegoias.com.br)

Chuvas

Sobre chuva para Goiás, o gerente do Cihmego destacou que ainda não há uma previsão. “Modelos apontam para possibilidade de chuva por volta do dia 10 de agosto, na região sudoeste do estado, e que não chegará à Capital. A probabilidade de chuva é muito baixa, mas há uma possibilidade, que ainda precisa de mais monitoramento, com o passar dos dias, para que o prognóstico seja confirmado”, pontuou.

Continua após a publicidade

Para a próxima semana, Amorim ressaltou que o tempo continuará estável, com temperaturas mais baixas e com o calor mais ameno, por conta da passagem de uma massa de ar polar.