25 de maio de 2024
Política

Segundo o The Intercept, Lava Jato fingiu investigar FHC para dar recado de ” imparcialidade”

Fernando Henrique Cardoso. (Foto: EBC)
Fernando Henrique Cardoso. (Foto: EBC)

Em reportagem publicada pelo site The Intercept Brasil, mostra um trecho da conversa privada entre Moro e Dallagnol, que se refere ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC) na Lava Jato. Na conversa divulgada, o ex-juiz discorda das investigações, porque não queria “melindrar alguém cujo apoio é importante”. Segundo o Intercept, o diálogo aconteceu em 13 de abril de 2017, logo após o Jornal Nacional, da Rede Globo ter veiculado uma matéria sobre as suspeitas ao tucano.

Moro teria chamado Dallagnol no Telegram para falar sobre o assunto, o então juiz queria saber se as suspeitas contra o ex-presidente eram “sérias”. Porém, o procurador respondeu acreditar que a força-tarefa “”propositalmente”  não considerou a prescrição do caso de FHC e o enviou ao Ministério Público Federal de São Paulo para assim “talvez para passar recado de imparcialidade”. (Com informações do site The Intercept Brasil).

Nessa mesma época, a Lava Jato vinha sofrendo ataques, sobretudo de petistas e outros grupos de esquerda. Estavam sendo acusados de serem seletivos, além de estar poupando poupar políticos tucanos. Veja os trechos divulgados pelo Intercept:

Moro – 09:07:39 – Tem alguma coisa mesmo seria do FHC? O que vi na TV pareceu muito fraco?

Moro – 09:08:18 – Caixa 2 de 96?

Dallagnol – 10:50:42 – Em pp sim, o que tem é mto fraco

Moro – 11:35:19 – Não estaria mais do que prescrito?

Dallagnol – 13:26:42 – Foi enviado pra SP sem se analisar prescrição

Dallagnol – 13:27:27 – Suponho que de propósito. Talvez para passar recado de imparcialidade

Moro – 13:52:51 – Ah, não sei. Acho questionável pois melindra alguém cujo apoio é importante

Antes de responder a Moro, Dallagnol encaminhou a dúvida do juiz para um chat em grupo chamado Conexão Bsb-CWB, no qual estavam procuradores das duas cidades. Foi de Brasília, onde o caso tramitava, que ele recebeu a resposta de que a documentação foi encaminhada a São Paulo sem a análise sobre a prescrição, diz a reportagem do The Intercept Brasil. Veja mais um trecho divulgado pelo site:

Dallagnol – 11:42:54 – Caros o fato do FHC é só caixa 2 de 96? Não tá prescrito? Teve inquérito? Sérgio Bruno Cabral Fernandes – 11:51:25 – Mandado pra SP

Sérgio Bruno Cabral Fernandes –11:51:44 – Não analisamos prescrição

Dallagnol – 13:26:11 – ???


Leia mais sobre: / / / / Política