18 de julho de 2024
Cultura e Entretenimento

Segunda edição do Wine Jazz Piri é realizada de 20 a 23 de junho, com premiados vinhos do Cerrado Brasileiro

O evento contará com degustações de vinhos, palestras, feira gastronômicas e shows gratuitos de jazz
Foto: Jill Wellington
Foto: Jill Wellington

Pirenópolis recebe, de 20 a 23 de junho, a segunda edição do festival Wine Jazz Piri, que une vinhos consagrados, alta gastronomia e apresentações ao vivo de jazz. O evento será realizado nas imediações da Igreja Matriz de Pirenópolis.

O festival contará com degustações orientadas de vinhos premiados, com destaque para a produção goiana e do Distrito Federal. Haverá, ainda: palestras com especialistas do setor; feira gastronômica com oferta de produtos artesanais da Rota dos Pirineus; e shows gratuitos de jazz em arena montada ao lado da igreja.

“O Wine Jazz foi pensado para dar visibilidade à produção regional de vinhos produzidos no cerrado, o mais novo terroir brasileiro, e que recentemente vem alcançando excelentes resultados graças ao sistema de dupla poda das videiras e a consequente produção de vinhos de inverno. Temos em Goiás e no Distrito Federal rótulos que estão ganhando espaço em nas principais adegas de apreciadores de vinho e, muitas vezes, não temos esse reconhecimento sequer pelos que moram aqui, perto de nós”, destaca o idealizador do evento, Ricardo Trick.

Ao todo, quase 30 vinícolas instaladas em Goiás e no DF levarão mais de 50 rótulos para serem apresentados ao público, durante o Degusta Terroir do Cerrado. O evento, promovido no salão paroquial da Igreja Matriz, será oferecido em três ocasiões, quando o público participante adquire o ingresso para degustar livremente por duas horas todos os vinhos do cerrado, além dos produtos com o selo Rota dos Pireneus.

São queijos, cárneos (embutidos), mel, pães e outros produtos artesanais de extrema qualidade produzidos na região que engloba os municípios de Cocalzinho, Corumbá de Goiás e Pirenópolis. “Logo na entrada, o participante do Degusta Terroir do Cerrado recebe de presente uma taça de cristal para lhe acompanhar durante a experiência degustativa e levá-la de recordação”, pontua Trick.

Premiação

O Festival começa suas atividades ao público na quinta-feira, dia 19, com uma cerimônia de abertura e premiação dos melhores vinhos de Goiás e Distrito Federal. A avaliação será feita pelo renomado jornalista e sommelier Marcelo Copello nos dias que antecedem o festival, culminando com a premiação durante a cerimônia de abertura e posterior lançamento do Guia Marcelo Copello – Melhores Vinhos de Goiás e DF.

Todos os vinhos da região inscritos na avaliação que alcançarem pontuação igual ou acima de 84 pontos receberam medalhas de bronze, prata ou ouro que poderão serem afixadas nos estandes dos expositores durante o evento como forma de reconhecimento ao feito alcançado.

Programação gratuita

Boa parte da programação do Wine Jazz Piri é oferecida gratuitamente. Durante o dia, o histórico Theatro local abre as portas para sediar palestras com grandes nomes do segmento: sexta-feira (21), às 10 horas, o jornalista e sommelier Marcelo Copello, após avaliar os vinhos da região, fala as suas impressões sobre o Terroir do Cerrado em uma palestra que deve atrair todos os produtores goianos e brasilienses além de interessados em investir na vitinicultura.

À tarde, às 14 horas, é a vez da sommelier Tati Tomain apresentar uma ampla visão de mercado voltada a vinhos do cerrado. E no sábado (22), o músico Derico Sciotti vai bater um papo com o público sobre os desafios de empreender na carreira cultural no Brasil.

Todos os dias do evento, o público tem acesso gratuito à Arena Wine Jazz localizada ao lado da Igreja Matriz. Lá está montada uma feira de produtores artesanais que dividem espaço com os stands das vinícolas que levam o melhor da produção regional, agora dividindo espaço com vinhos nacionais e internacionais.

“Vale reforçar que o Festival valoriza a produção regional mas também abre as portas para outros vinhos nacionais assim como de todos os outros países. Desde o começo acreditamos na qualidade dos vinhos produzidos no cerrado através da colheita de inverno com destaque para a uva syrah, que melhor se adaptou à região. Por isso não há o que temer em compará-los com vinhos produzidos nos melhores terroirs do mundo”, explica Ricardo Trick.

É na Arena Wine Jazz, montada ao lado da Igreja Matriz, com a presença de todos os expositores de vinhos, produtos da Rota do Pireneus e uma praça de alimentação que acontecem os shows também gratuitos de jazz, e que esse ano terão como mestre de cerimônias o músico Derico Scioti que também fará algumas participações especiais junto às bandas goianas.

Na abertura na quinta-feira (20), o músico pirenopolino Ricardo Pina e quarteto comandam o palco às 21 horas. Na sexta-feira (21), o Trio Cerrado sobe ao palco às 21 horas, seguido pela cantora Yas acompanhada de um quarteto. Sábado (22), às 21 horas o Duo Sciotti se apresenta, seguido pela banda Gafieira Jazz. E para encerrar, no domingo, Adriana Losi e Banda se apresentam às 13 horas.

Eventos paralelos

Além das experiências gastronômicas promovidas no Salão Paroquial durante o Degusta Terroir do Cerrado, o Wine Jazz também promove eventos harmonizados em restaurantes e pousadas locais. Na sexta-feira e no sábado (dias 21 – 19hs e 22 – 18hs), Etienne Carvalho comanda uma noite de harmonização de vinhos e charutos, no Restaurante Tropicália, em frente ao evento.

No sábado (22), às 10 horas, a área da piscina da Villa do Comendador abre espaço para a harmonização de espumantes comandada por Tati Tomain. Às 13 horas, Tati também conduz um almoço harmonizado no badalado restaurante japonês Haikai, localizado na Rua do Lazer.

Algumas vinícolas da região também promoverão visitas guiadas no sábado e domingo pela manhã. Os ingressos para o Degusta Terroir do Cerrado assim como para todas as atividades gastronômicas paralelas podem ser adquiridos pelo aplicativo BaladApp.

Confira, abaixo, a programação completa:

Quinta-feira (20/06)
LOCAL – Arena Wine Jazz (Largo da Matriz) – entrada gratuita
19 horas – Solenidade de abertura
20 horas – Premiação Melhores Vinhos de Goiás e DF – Guia Marcelo Copello
21 horas – Show de abertura Ricardo Pina Quarteto

Sexta-feira (21/06)
LOCAL – Theatro – entrada gratuita
10 horas – Palestra Marcelo Copello – Impressões sobre o Terroir do Cerrado
14 horas – Palestra Tati Tomain – Cerrado Único – Uma visão voltada ao mercado

LOCAL – Arena Wine Jazz (Largo da Matriz) – entrada gratuita
17 horas – Abertura da Feira
21 horas – Show Trio Cerrado
23 horas – Show Banda Yas Quarteto

LOCAL – Salão Paroquial da Igreja da Matriz – ingresso R$220 (BaladApp)
19 horas a 21 horas – Degusta Terroir do Cerrado

LOCAL – RESTAURANTE TROPICÁLIA – ingresso R$290 (BaladApp)
19 horas – Harmonização de vinhos e charutos com Etienne Carvalho

Sábado (22/06)
LOCAL – Vinícolas da Região – valor sob consulta
8h30 – Visitação em vinícolas e vinhedos

LOCAL – Pousada Villa do Comendador – ingresso R$ 270 (BaladApp)
10 horas – Harmonização de Espumantes – Borbulhas na Piscina com Tati Tomain

LOCAL – Arena Wine Jazz – entrada gratuita
12 horas – Abertura da Feira
21 horas – Show Duo Sciotti
23 horas – Show Banda Gafieira Jazz

LOCAL – Restaurante Haikai – ingresso R$280 (BaladApp)
13 horas – Harmonização com Comida Japonesa – Tati Tomain

LOCAL – Theatro – entrada gratuita
15 horas – Palestra Derico Sciotti – Empreendendorismo e Carreira Cultural no Brasil

LOCAL – Salão Paroquial da Igreja da Matriz – valor R$220 (BaladApp)
15h30 às 17h30 – Degusta Terroir do Cerrado
18h30 às 20h30 – Degusta Terroir do Cerrado

LOCAL – RESTAURANTE TROPICÁLIA – valor R$290 (BaladApp)
18 horas – Harmonização Vinhos e Charutos com Etienne Carvalho

Domingo (23/06)

LOCAL – Vinícolas da região – valor sob consulta
8 horas – Visitação à vinícolas

LOCAL – Arena Wine Jazz – acesso gratuito
12 horas – Abertura da Feira
13 horas – Show Adriana Losi e Banda
18 horas – Encerramento


Leia mais sobre: / Cultura e Entretenimento