17 de abril de 2024
Recursos • atualizado em 07/06/2023 às 11:39

Secretários de Aparecida acompanham Daniel Vilela em busca de investimento milionário na China

A delegação busca investimento de 120 milhões de dólares junto ao Brics para infraestrutura em Aparecida de Goiânia
Vilmar Mariano manda secretários para a China em busca de investimentos para Aparecida de Goiânia (Foto: Divulgação/Aparecida de Goiânia)
Vilmar Mariano manda secretários para a China em busca de investimentos para Aparecida de Goiânia (Foto: Divulgação/Aparecida de Goiânia)

Os secretários de Indústria e Comércio, Felismar Martins, e da Fazenda, Einstein Paniago, desembarcam no próximo dia 10 de junho, em Beijing, China, com o vice-governador Daniel Vilela (MDB) e uma comitiva de 28 pessoas, entre assessores do governo, empresários e representantes de cidades goianas para negociar acordos e oportunidades de investimentos no setor de infraestrutura, de mobilidade, indústria, agricultura e energia renovável.

Ontem (6), foi realizada uma reunião com o vice-governador, Daniel Vilela e membros da comitiva, incluindo o deputado estadual, Veter Martins (Patriota), na Associação Comercial, Industrial e de Serviços (Acieg), para definir os últimos detalhes da agenda no país asiático.

Sobre Aparecida, a delegação busca investimento de 120 milhões de dólares junto ao Brics para infraestrutura. “Espero que essa missão traga bons frutos para o Estado, mas sobretudo para Aparecida de Goiânia”, enfatizou o prefeito Vilmar Mariano (Patriota). 

Segundo Paniago, o empréstimo será pago por Aparecida ao longo de 22 anos, com taxa de juros de 6%. “O período de carência ainda deverá ser definido, mas deve ser de dois a quatro anos. Nossa ida a China ira concretizar o empréstimo que irá ajudar na infraestrutura da cidade. Esperamos voltar com essa boa novidade”, salientou.

Para Felismar, o desenvolvimento econômico da cidade também será de grande valia para apresentar no país. “Nos últimos tempos, o município tem avançado absurdamente. Temos mais de 90 mil Cnpj’s ativos, deixamos de ser cidade dormitórios e geramos inúmeros empregos. Vamos mostrar para esse pais nosso potencial e trazer investimentos”, afirmou.

A viagem foi organizada pelo ex-deputado federal Euler Morais. Atualmente assessor do governo. “Em 1993 fomos liderados por Maguito Vilela, onde firmamos acordo de irmandade com Hebei. Disto resultaram vários negócios, como a vinda da montadora de tratores John Deere para Catalão, entre outros empreendimentos. Agora, 30 anos depois, voltamos e queremos dar sequência a relação comercial cultural, científica, que se criou há 30 anos”, enfatizou.

Roteiro

No dia 12, a comitiva se reúne com a Beijing Energy Group, uma usina de resíduos sólidos. Em seguida, almoça com empresários do ramo de investimentos em habitação popular. O dia segue com encontros com representantes do setor mineral e uma reunião na embaixada brasileira em Beijing. 

No dia 13, a comitiva chega à Luoyang para conversar com líderes da Província de Henan no Hotel Sofitel Zhengzhou. Ainda na cidade, no dia seguinte participa de uma rodada de negociações com empresários locais. 

No mesmo dia, os goianos vão a outra cidade milenar chinesa: Zhengzhou. Lá, se reúnem na fábrica da YTO para falar sobre o setor de maquinário de agro e construção. A ideia é trazer a empresa para Goiás, conversa já iniciada em Aparecida. Depois de um tour para conhecer a geografia arquitetônica da cidade, a comitiva participa de um seminário com empresários de Louyang, onde vai ser discutido parceria com Aparecida de Goiânia. 

No dia 15, o roteiro vai levá-los para Langfang, uma cidade da província de Hebei, onde a comitiva vai se encontrar com a Federação de Agricultura local e, no dia seguinte, encontro com o governo de Hebei para cooperação e implantação de escritórios de representação. Como Anápolis e Aparecida, a cidade conta com uma Cidade Universitária e um mega distrito industrial. 

Ainda no roteiro da viagem, a comitiva visita, dia 18, em Xion´an, o Centro de Planejamento Urbano. E, claro, participa de um tour pela cidade considerada do futuro, que teve investimento, em sua construção, do equivalente a 73,2 bilhões de dólares, com realocamento de estruturas de Pequim. Até março do ano passado, a cidade tinha quatro mil empresas registradas. No dia 19, a comitiva do governo e empresários retornam a Pequim onde volta a conversar com o setor empresarial local.  

No dia seguinte, a comitiva parte para Shanghai, onde tem encontro marcado com a presidente do Brics e ex-presidente do Brasil, Dilma Rousseff. Um dos assuntos da pauta são projetos relacionados a Aparecida de Goiânia com foco na liberação de empréstimo de 120 milhões de dólares para infraestrutura, educação e meio ambiente. Em seguida, a comitiva se encontrará com empresários locais.

Já no dia 21, consta no cronograma da viagem um encontro com Yang, diretor de Governo de Haining. Durante todo o dia, vão ser discutidas parcerias no setor têxtil, farmacêutico, mineração, agricultura, resíduos sólidos e agroindústria – com possibilidade de chineses investirem no setor nas regiões norte e nordeste de Goiás.


Leia mais sobre: Aparecida de Goiânia / Política

Domingos Ketelbey

Jornalista e editor do Diário de Goiás. Escreve sobre tudo e também sobre mobilidade urbana, cultura e política. Apaixonado por jornalismo literário, cafés e conversas de botequim.