24 de maio de 2022
Cidades

Secretaria de Saúde tenta barrar avanço da Dengue na capital

Foi iniciado nesta segunda feira (12) o primeiro Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRA) de 2015. A ideia é visitar alguns domicílios de todas as regiões de Goiânia para verificar se houve aumento ou não do número de mosquito transmissor da Dengue.

De acordo com a diretora de Vigilância em Saúde do município, Flúvia Amorim, o último índice registrado na capital em novembro do ano passado foi de 2%, quando o máximo tolerado pelo Ministério da Saúde seria de 1%.

Continua após a publicidade

Se o índice for inferior a 1%: as condições são satisfatórias. Se o índice estiver de 1% a 3,9%: a situação é de alerta e superior a 4%: há risco de surto de Dengue.

“O nosso índice deu 2%, nós esperamos um índice maior agora devido ao clima que está propício para proliferação deste mosquito. Nas áreas onde o risco for maior haverá uma intensificação das ações de controle. Em novembro, verificamos o distrito sul com alto índice de infestação e na região dos condomínios horizontais, na região leste”, afirma Flúvia Amorim.

Segundo Flúvia Amorim, o índice ajudará a ter ideia se este ano terá um grande número ou não de casos de Dengue.

Continua após a publicidade

Na próxima semana, terá uma ação destinada a “Volta às aulas sem Dengue”. A ideia é inspecionar escolas públicas e privadas e orientar o proprietário para que ele não deixe criadouro pra que quando voltar às aulas não tenha transmissão dentro da escola.

Leia mais sobre:
Cidades