25 de junho de 2024
Inovação

Saúde de Goiás destaca uso da Inteligência artificial na gestão e em serviços à população

Workshop buscou aprofundar o conhecimento em IA dos profissionais e estreitar a parceria da SES-GO com os pesquisadores do Ceia, da UFG
Durante a ação direcionada aos profissionais da SES, foram apresentados programas inovadores, idealizados e efetivados por pesquisadores. (Foto: SES).
Durante a ação direcionada aos profissionais da SES, foram apresentados programas inovadores, idealizados e efetivados por pesquisadores. (Foto: SES).

Nesta segunda-feira (20), a Secretaria da Saúde de Goiás (SES-GO), em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG), realizou o ‘Workshop IA + Saúde’ para destacar o avanço do uso da inteligência artificial (IA) nos procedimentos e serviços disponibilizados à população.

Durante a ação direcionada aos profissionais da SES, foram apresentados programas inovadores, idealizados e efetivados por pesquisadores do Centro de Excelência em Inteligência Artificial (Ceia) e do Instituto de Informática (INF) da UFG. Para o secretário da Saúde de Goiás, Rasível dos Santos, a Inteligência Artificial atingiu um momento exponencial. 

Vale destacar que a SES disponibiliza alguns programas com o uso da IA que têm facilitado tanto o desenvolvimento dos serviços quanto o acesso da população. Entre os programas estão o Projeto Inteligência Artificial contra a Mortalidade Infantil (Caren), Interpretador de Gráficos, Indicação de Prioridade nas Solicitações de Cirurgias Eletivas e SUS Chat, que responde perguntas sobre contratos de gestão.

 A superintendente de Tecnologia, Inovação e Saúde Digital da SES-GO, Luiselena Luna Esmeraldo, explica que o workshop buscou aprofundar o conhecimento em IA dos profissionais e estreitar a parceria da SES-GO com os pesquisadores do Ceia, da UFG. Ela afirma que a Secretaria está usando, cada vez mais, a inteligência artificial em benefício do cidadão e na gestão e na administração dos trabalhos realizados pela instituição.

Inteligência artificial em procedimentos

O vice-diretor do INF e coordenador do Ceia, Iwens Gervasio Sene Junior, acentuou, em sua apresentação, que a população passa por uma transformação digital e que a inteligência artificial veio para facilitar o cotidiano das pessoas, nos processos que são rotineiros, repetitivos e que trabalham com dados. Ela está implantada em programas como auxílio ao diagnóstico.

Com o uso da IA em computadores super velozes, conseguimos ver milhões de vezes mais rápido e com mais detalhes que a observação humana.

Iwens Gervasio Sene Junior

Durante o workshop também foram apresentados alguns programas com IA. Dois deles são considerados relevantes e possíveis de serem implementados, de acordo com a superintendente de Tecnologia, Inovação e Saúde Digital da SES-GO. O game realizado durante a fisioterapia e o reconhecimento de imagens para a detecção de pólipos. 

A ferramenta na fisioterapia é indicado para as pessoas que sofreram AVC ou que passaram por cirurgias, conforme explicou o professor e pesquisador do Instituto de Informática, Sérgio Carvalho. O pesquisador constatou, junto aos profissionais do Hospital das Clínicas da UFG, que os pacientes têm resistência em fazer fisioterapia, considerando-a um procedimento chato.

Fomos atrás de uma solução e elaboramos um jogo típico de Corrida Infinita. O pedal da bicicleta é conectado a um sistema e o paciente joga enquanto faz a fisioterapia.

Sérgio Carvalho

Sérgio Carvalho também demonstrou os benefícios de um game instalado no celular, que incentiva as pessoas à prática de exercícios físicos em casa. O jogo é indicado para os pacientes que fizeram cirurgia para a retirada total da próstata e que, em função disso, têm incontinência urinária. A prática minimiza a ocorrência da incontinência urinária e contribui para o resgate da autoestima e ressocialização do paciente.


Leia mais sobre: / / / Cidades / Notícias do Estado / Saúde

Elysia Cardoso

Jornalista formada pela Uni Araguaia em 2019