16 de abril de 2024
Enfrentamento da dengue • atualizado em 18/02/2024 às 09:42

Saúde de Goiânia passa a disponibilizar teste rápido para dengue em 75 unidades

Entre as medidas que passam a operar a partir desta segunda (19), estão ainda a criação de 12 leitos para dengue, convocação de 60 médicos para atenção básica e capacitação de profissionais
O teste será disponibilizado nas unidades de saúde a partir desta segunda (19). Foto: Reprodução
O teste será disponibilizado nas unidades de saúde a partir desta segunda (19). Foto: Reprodução

A partir desta segunda-feira (19), a Prefeitura de Goiânia passará a disponibilizar testes rápidos para dignóstico de dengue em 75 unidades, sendo elas 54 Unidades de Saúde da Família (USF) e 21 Centros de Saúde (CS). A iniciativa faz parte das medidas de enfrentamento da dengue anunciadas pela Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (SMS).

Além do testes que facilitam a detecção da doença, a SMS anunciou, ainda, a convocação de 60 médicos que atuarão na Atenção Primária, a criação de 12 leitos exclusivos para internação de pacientes com dengue e a capacitação de profissionais de saúde visando aprimorar o manejo do paciente com a doença. A Prefeitura também destacou a criação do gabinete de crise para enfrentamento da dengue.

De acordo com a pasta, as medidas têm como objetivo monitorar o número de casos, demanda de leitos, insumos e ações de controle do Aedes aegypti. A ação é uma resposta ao aumento de casos de dengue, e na prevenção para outras arboviroses, como chikungunya e zika vírus.

Conforme o secretário de Saúde, Wilson Pollara, as medidas são fundamentais diante do cenário atual, que apresenta um grande aumento das internações por conta das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. “Temos que evitar que esse paciente evolua para um quadro grave e necessite de internação”, destaca Pollara.

Segundo dados do Boletim Epidemiológico Arboviroses da SMS Goiânia, a capital já registrou 3.890 casos prováveis de dengue, sendo o Distrito Sudoeste com o maior número de casos, um total de 900. No momento, nenhum óbito foi confirmado, mas há três em investigação. Para cada 100 mil habitantes, 76 estão com dengue na capital, o que deixa a cidade no Nível 2, que é o de Alerta.


Leia mais sobre: / / / Cidades

Luana Cardoso

Luana

Estagiária de Jornalismo do convênio entre a UFG e o Diário de Goiás.