27 de fevereiro de 2024
CONDOLÊNCIAS

Ronaldo Caiado vai ao velório de Amélia Vitória e demonstra indignação com legislação vigente

Segundo Ronaldo Caiado, indivíduos que cometem esse tipo de crime deveriam ser submetidos a prisão perpétua
Velório da adolescente Amélia Vitória, de 14 anos, aconteceu no domingo (3). (Foto: Gabriel Pontes)
Velório da adolescente Amélia Vitória, de 14 anos, aconteceu no domingo (3). (Foto: Gabriel Pontes)

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, foi ao velório da estudante Amélia Vitória de Jesus, de 14 anos, no domingo (3). A garota estava desapareceu na quinta-feira (30), quando saiu de casa para buscar a irmã na escola. O corpo de Amélia foi encontrado no bairro Parque Hayala, em Aparecida de Goiânia, no sábado (2).

Na ocasião, Caiado registrou o descontentamento com a legislação do Brasil, dizendo que as leis vigentes impedem o Estado de proteger os cidadãos dos criminosos com histórico de assassinato e estupro. “É absurda e revoltante a flexibilização da legislação”, afirmou.

Além disso, o governador afirmou que os autores desse tipo de crime, principalmente contra crianças e adolescentes, merecem prisão perpétua. Na posição de governador, a legislação permite apenas que ele imponha que em Goiás todos os criminosos com histórico de estupro e assassinato se apresentem de 30 em 30 dias à delegacia.

“Como não tem lei federal, eu aprovei para que todos os estupradores tenham que se apresentar na delegacia mensalmente”, destacou a medida.

Sobre o caso específico de Amélia Vitória, Caiado ressaltou o trabalho executado pela força-tarefa nas investigações do crime. O suspeito de cometer o crime foi preso no domingo (3), conforme noticiado anteriormente pelo Diário de Goiás (DG).

“Nós estamos fazendo um trabalho integrado com as Polícias Civil e Militar, além da Guarda Civil Metropolitana de Aparecida. Todos agiram rapidamente”, disse.


Leia mais sobre: / / / / Cidades

Maria Paula

Jornalista formada pela PUC-GO em 2022 e MBA em Marketing pela USP.