21 de junho de 2024
Posicionamento • atualizado em 07/06/2024 às 10:04

Rogério Cruz fala sobre perseguição política em operação da Polícia Civil: “Estamos sendo perseguidos”

O pré-candidato na disputa do Paço Municipal também afirmou que irá contribuir com toda e qualquer investigação colocando, se preciso, sua casa aberta, contas bancárias e sigilo telefônico
Rogério afirmou que a perseguição ocorre após a ampla divulgação dos números de sua gestão. (Foto: Reprodução/Redes sociais).
Rogério afirmou que a perseguição ocorre após a ampla divulgação dos números de sua gestão. (Foto: Reprodução/Redes sociais).

Na tentativa de se defender após operação policial que atingiu a Secretaria de Infraestrutura de Goiânia (Seinfra), na noite desta última quinta-feira (6), o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Solidariedade) por meio de suas redes sociais, afirmou em um vídeo que “nesse momento em que se aproxima do período eleitoral municipal há uma clara perseguição política”.

Rogério, em seu posicionamento incisivo, que contou com a contribuição de Paulo Moura, marqueteiro do prefeito, afirmou que a perseguição ocorre após a ampla divulgação dos números de sua gestão. “Justamente quando estamos anunciando os números da nossa gestão. Muitos deles históricos. E o desenvolvimento da cidade passa a ser inegável. Estamos sendo atacados. Se o nosso trabalho não estivesse dando certo e melhorando a vida das pessoas, será que essa reação aconteceria nesse momento?”, questionou.

O político também citou que os números de sua gestão são históricos, alegando que obteve o maior salto do PIB per capita da cidade, a geração de quase 96 mil empregos mesmo durante a pandemia, e o aumento significativo nos atendimentos médicos. “Quase dobramos atendimentos médicos, saindo de 4,7 milhões para 8,1 milhões de atendimentos. Fizemos o maior investimento em obras na Saúde e na Educação, e vamos chegar ao final dessa gestão com 30% a mais de pavimentação das ruas”, elencou.

Rogério Cruz afirma que irá contribuir com investigações

O pré-candidato na disputa do Paço Municipal também afirmou que irá contribuir com toda e qualquer investigação e que se preciso for, seu sigilo bancário e telefônico poderá ser quebrado. “Coloco a minha casa aberta, minhas contas bancárias, sigilo do telefone, o que quer que seja. Na minha vida toda, eu nunca tive nada a esconder e é por isso que eu me sinto seguro com relação a todos os atos que envolvem a gestão municipal. Está lá, está tudo aberto. Transparência para mim sempre foi prioridade máxima”, disse.

Como primeira iniciativa, Rogério conta que afastou o agora ex-secretário de Infraestrutura, Denes Pereira. Porém, vale lembrar que nesta última quarta-feira (5), Rogério, em pronunciamento oficial para a imprensa, afirmou que o secretário teria pedido demissão do cargo para acompanhar todo o processo junto às autoridades que estão investigando o assunto. “Conversamos muito sobre o assunto e, como era um fato ocorrido anteriormente, então foi decidido a pedido dele o afastamento”, disse no rápido pronunciamento.

Relembre o caso

A operação realizada na quarta-feira (5) foi deflagrada para o cumprimento de 19 mandados de busca e apreensão. Entre os locais de busca e apreensão está a sede da Seinfra. A polícia também realiza 8 mandados de busca e apreensão em sedes de empresas, e 10 em casas de pessoas físicas, notadamente de sócios, administradores e funcionários de empresas e de funcionários públicos municipais investigados.

Os investigados são suspeitos dos crimes de fraude em licitações e contratos, corrupção ativa, corrupção passiva, constituição de organização criminosa e lavagem de dinheiro. Vale lembrar que Denes foi um dos alvos da Operação Endrominas deflagrada pela Polícia Civil em março deste ano para apurar supostas fraudes em licitações de contratos da Prefeitura.

Segundo a polícia, o aumento ocorreu após Denes assumir duas importantes pastas, a Seinfra e a Secretaria Municipal de Administração (Semad), responsável justamente pela gestão de contratos com a Prefeitura de Goiânia.


Leia mais sobre: / / Cidades / Goiânia / Política

Altair Tavares

Editor e administrador do Diário de Goiás. Repórter e comentarista de política e vários outros assuntos. Pós-graduado em Administração Estratégica de Marketing e em Cinema. Professor da área de comunicação. Para contato: [email protected] .