09 de agosto de 2022
Contramão • atualizado em 10/03/2022 às 23:07

Rio Quente e Caldas Novas contrariam nota-técnica do Governo e liberam uso de máscara para ambientes fechados

Caldas Novas e Rio Quente também retiraram todas as restrições impostas por decretos anteriores
Caldas Novas e Rio Quente também retiraram todas as restrições impostas por decretos anteriores (Foto: Divulgação/Rio Quente)
Caldas Novas e Rio Quente também retiraram todas as restrições impostas por decretos anteriores (Foto: Divulgação/Rio Quente)

Pelo menos duas prefeituras foram na contra-mão da orientação do Governo Estadual e liberaram o uso de máscaras em ambientes fechados. Caldas Novas e Rio Quente, no Sudoeste goiano, decidiram, por conta própria, liberar o uso do acessório. A decisão foi publicada nesta quinta-feira (10/03) após publicação da nota-técnica da Secretaria de Estado de Saúde de Goiás (SES-GO).

Ambas as cidades usam como justificativa para a liberação geral a nota técnica da SES-GO. De acordo com a prefeita da cidade de Rio Quente, Ana Paula, a medida segue orientação do Governo de Goiás, que anunciou a liberação do uso obrigatório do acessório no estado a partir de segunda-feira (14/03). O prefeito Kleber Marra também fez a mesma sustentação. “Fica agora facultativo a cada um o uso desse acessório: E claro que vamos continuar  monitorando e se os casos aumentarem novamente podemos reavaliar essa medida”, disse.

Não é o que diz a nota técnica publicada na tarde desta quinta-feira (10). O documento libera o uso de máscaras em ambientes abertos para cidades com mais de 75% da população imunizada com o ciclo completo. “Mantendo outras medidas de prevenção contra a Covid-19, dentre elas o uso de máscaras em ambientes coletivos fechados, como por exemplo, transporte público, aeroportos, rodoviárias, escolas, dentre outros e em ambientes abertos com aglomeração”, destaca um trecho. A ressalva em Caldas Novas, fica apenas para o uso do acessório em hospitais e unidades de ponto atendimento público ou privado. 

Continua após a publicidade

Ambas as cidades também retiraram todas as restrições vigentes e liberaram as capacidades das pousadas, hotéis, bares e restaurantes receberem 100% da lotação permitida.