14 de junho de 2024
Leandro Mazzini

Rio 2016: Planalto de olho no Arremesso de Verbas

 

A despeito da saída de Marcio Fortes, a pedido do próprio, o Palácio do Planalto já sabe que a Prefeitura e o Governo do Rio jamais engoliram a Autoridade Pública Olímpica (APO). O Ministério do Esporte segue a mesma linha, pois perdeu vagas para alocar quadros do PCdoB. Numa reunião recente em Brasília, o prefeito Eduardo Paes e o governador Sérgio Cabral, afinados, soltaram para ministros: ‘Nunca precisamos de APO’. O motivo, um mistério. Eles criaram seus APOs similares ao do Planalto.

Mistério
Homem de confiança de Dilma, Fortes alegou motivos pessoais, mas não está doente. E não foi chamado para audiência com a chefe. Ela já soube que ele foi atropelado.

Dormiu
O Senado, que aprovou o nome do APO, dorme na questão. Ninguém se movimentou ainda para convidar Fortes a falar o que sabe, ou o que descobriu.

Tabelinha
O chefão do Barcelona, o catalão Sandro Rosell, desceu com o jatinho do clube em Assunção para prestigiar a posse do presidente do Paraguai, Horácio Cartes.

Recado para Barbosa
A Associação dos Juízes Federais vai ficar no pé de Joaquim Barbosa, presidente do STF, enquanto ele mantiver a implicância com ministros. A Ajufe soltou nota com recado velado: Lembra que a Lei Orgânica da Magistratura estabelece dever de ‘urbanidade’, e o Código de Ética dispõe que deve-se ter ‘cortesia para com os colegas’.

Toga quente
O ministro Barbosa, como se vê, voltou no melhor estilo. Os personagens dos embates são os mesmos da primeira fase do julgamento do Mensalão: Dias Toffoli e Lewandowski – a quem acusou de fazer ‘Chicana’.

Brasil voa
Terminou ontem a LABACE, feira de jatinhos executivos. Desfilou por ali um escrete seleto dos que provam que o país não vai tão estagnado, pelo menos para eles: mais de 300 jatinhos encomendados chegarão aos hangares do Brasil até 2020.

Protesto
O grupo Urbanistas por Brasília marcou para às 10h hoje manifestação no Congresso contra a instalação de uma cerca lateral no gramado, em frente ao Itamaraty.

Jogo de Tião
Em entrevista à TV Gazeta do Acre, o governador Tião Viana (PT), se disse a favor dos cassinos, proibidos no Brasil. Seria forma de arrecadar impostos para saúde e educação.

Na mira
Autoridades de Brasília monitoram há meses um casal de amantes e um assessor parlamentar, por falso testemunho contra um jornalista, no estilo boca-a-boca. Registre-se porque o caso está em conclusão. A abordagem policial será discreta para não constranger as famílias e evitar a comoção que se espera na província.

Prato & Poder
Os paulistanos vão descobrindo o circuito de Brasília. Após o Pobre Juan, Gero e Rubaiyat, o tradicional Pecorino vai se instalar na Quadra 209 sul. Congressistas já tratam visita à tradicional trattoria, única com selo do consulado italiano.

Justiça dos passageiros
Passageiros queimaram um ônibus da Rápido Planaltina (Brasília-Planaltina de Goiás) e depredaram dois ontem. Todo veículo da frota que dá defeito vira alvo. Cobram ANTT para que casse a concessão. É do grupo Amaral, que já sofreu intervenção no DF.

Jogo jogado
Com o afastamento do presidente do Santos, Luís Álvaro, por motivos de saúde, vale destacar episódio de dedicação ao clube. O próprio Álvaro revelou a este repórter: Há muitos anos, deixou de pagar a escola das filhas para honrar a mensalidade do clube.

Outra escola
A esposa de Álvaro ficou uma arara, mas ele pagou tudo em dia à escola. A dedicação rendeu títulos ao clube e revelações como Ganso, Robinho e Neymar.

Facada do IR
O deputado Vicente Cândido (PT-SP) apresentou projeto para alterar a faixa de contribuição do IR e fazê-la mais justa. Tem promessa de que a Casa analisa este ano.

Ponto final
No clima dos Jogos Olímpicos, os cariocas vão inovando: Depois do Salto sobre Bueiro, Rio lança o Arremesso de Banheiro Químico.
_________________________________________
Com Equipe DF e SP

 


Leia mais sobre: Leandro Mazzini

Altair Tavares

Editor e administrador do Diário de Goiás. Repórter e comentarista de política e vários outros assuntos. Pós-graduado em Administração Estratégica de Marketing e em Cinema. Professor da área de comunicação. Para contato: [email protected] .

Recomendado Para Você

Leandro Mazzini

Pizzolato na Papuda

Leandro Mazzini

A blindagem do juiz Sérgio Moro