13 de abril de 2024
PODER JUDICIÁRIO

Reeleito, Carlos França, presidente do TJGO, se mantém na Presidência do Consepre

"Poder Judiciário será sempre farol e porto seguro da sociedade", diz França ao assumir Presidência do Consepre diante de novos membros na Comissão Administrativa
Nova Comissão Administrativa do Conselho de Presidentes dos Tribunais de Justiça do Brasil foi empossada - Foto: Divulgação TJGO
Nova Comissão Administrativa do Conselho de Presidentes dos Tribunais de Justiça do Brasil foi empossada - Foto: Divulgação TJGO

O presidente do Tribunal de Justiça Goiás (TJGO), desembargador Carlos França, foi reempossado à frente do Conselho de Presidentes dos Tribunais de Justiça do Brasil (Consepre). França foi reconduzido após o encerramento do 9º Encontro do Conselho, realizado em Foz do Iguaçu, Paraná.

Na oportunidade, uma nova Comissão Administrativa também foi empossada. A chefe do Poder Judiciário do Acre, desembargadora Regina Célia Ferrari, por exemplo, é a nova vice-presidente do Consepre.

Carlos França foi reempossado – Foto divulgação TJGO

Membros novos

Os demais membros são: o presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), desembargador Ricardo Cardozo, que assumiu como vice-presidente de Relacionamento Institucional; a chefe do Poder Judiciário tocantinense, desembargadora Etelvina Maria Sampaio Felipe, empossada vice-presidente de Cultura; e o presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), desembargador Fernando Tourinho de Omena Souza, novo vice-presidente de Inovação e Tecnologia.

O vice-presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Edson Fachin, prestigiou a cerimônia que reempossou Carlos França no Consepre. Também estavam o Conselheiro do CNJ, Marcello Terto, entre outras autoridades do setor.

Harmonia e equilíbrio

Em seu discurso, Carlos França reforçou a importância do Poder Judiciário para o Estado Democrático de Direito. Também falou em fortalecimento da harmonia entre os tribunais e as diversas esferas de poder e governo, em especial o Conselho Nacional de Justiça e os Tribunais Superiores.

“Continuemos, com harmonia e equilíbrio, trabalhando em defesa da legalidade da ordem jurídica e do regime democrático, pois o Poder Judiciário será sempre farol e porto seguro da sociedade brasileira”, destacou Carlos França.

O presidente do Consepre também expressou gratidão pela confiança depositada nele por seus pares. “É com grande satisfação e honra que aceito novamente esta missão. Sou profundamente grato pela distinção concedida pelos chefes do Poder Judiciário de cada estado. Contem sempre com meu apoio, e tenham certeza de que buscarei a colaboração de todos para o trabalho no Conselho”.

O chefe do Poder Judiciário de Goiás ainda enalteceu o trabalho e a contribuição dos colegas da Comissão Administrativa que se despede. “A todos o meu reconhecimento pelo trabalho e dedicação demonstrados, e meus agradecimentos pela colaboração e parceria.”

Apoio do STF

O vice-presidente do STF e do CNJ, ministro Edson Fachin, elogiou o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Consepre e fez uma analogia ao comparar a preciosidade do Judiciário com as qualidades das araucárias, árvores típicas do Paraná, estado anfitrião do evento e da posse, como também lembrou a proximidade da Ponte da Amizade para exaltar a união. “É nesse colegiado que as vozes dos tribunais estaduais podem ecoar, especialmente em direção às deliberações que, muitas vezes, são tomadas distantes dos estados. Em nome do Supremo Tribunal Federal, quero trazer o nosso apoio e o reconhecimento da ampla legitimidade que esse colégio tem”, ressaltou Fachin.

Comissão de Goiás presente no 9º encontro do Consepre – Foto: Divulgação TJGO

Presidentes e representantes dos Tribunais de Justiça de vários estados participaram.

Goianos prestigiam nova posse de Carlos França no Consepre

De acordo com a divulgação do TJGO, de Goiás, também participaram do 9º Encontro do Consepre, a juíza auxiliar da Presidência do TJGO, Lidia de Assis e Souza; o juiz auxiliar da Presidência, Aldo Sabino; o diretor-geral do TJGO, Rodrigo Leandro da Silva; a assessora jurídica da Presidência do TJGO, Juliana Requi; o gestor público Cirano Ferro; e a advogada Aline Terto.


Leia mais sobre: / Direito e Judiciário / Geral

Marília Assunção

Jornalista formada pela Universidade Federal de Goiás. Também formada em História pela Universidade Católica de Goiás e pós-graduada em Regulação Econômica de Mercados pela Universidade de Brasília. Repórter de diferentes áreas para os jornais O Popular e Estadão (correspondente). Prêmios de jornalismo: duas edições do Crea/GO, Embratel e Esso em categoria nacional.