14 de junho de 2024
Produção agrícola

Levantamento do IBGE estima crescimento de 10,1% na produção de mandioca em Goiás

Projeções colocam Goiás como o terceiro estado no ranking dos maiores produtores de grãos do País este ano, atrás apenas de Mato Grosso e Paraná
Produção goiana de mandioca deve alcançar 207,7 mil toneladas em 2023 (Tony Oliveira/CNA)
Produção goiana de mandioca deve alcançar 207,7 mil toneladas em 2023 (Tony Oliveira/CNA)

Com avanços na área plantada e na mandiocultura, Goiás estima números expressivos na produtividade para 2023. Em levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) produção goiana de mandioca deve alcançar 207,7 mil toneladas em 2023, o que representa um crescimento de 10,1% em relação a 2022. A expansão é de 1,7% na área plantada, que deve chegar a 11,9 mil hectares.

Os dados do IBGE integram o Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) e também apontam um aumento de 8,2% na produtividade média, que deve atingir 17,5 toneladas por hectare. Segundo o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Pedro Leonardo Rezende o crescimento significa uma maior oferta de alimento para a população. “Agro forte é agro que produz não apenas em quantidade, mas com diversidade e qualidade, e é o que nós podemos observar na produção goiana”, afirma.

Outras culturas

O relatório projeta um desempenho positivo de outras culturas para 2023 em Goiás. A produção estadual de laranja, por exemplo, deve crescer 7,0% (em relação a 2022) e chegar a 172,1 mil toneladas. Os cultivos de uva e banana também têm perspectiva de expansão em volume: 14,7% e 1,0%, respectivamente, chegando a 2,2 mil toneladas no caso da uva e 201,9 mil toneladas no da banana.

Na produção de cereais, leguminosas e oleaginosas o ano de 2023 estima um avanço de 20%. A estimativa do órgão é que as lavouras goianas entreguem um total de 32,7 milhões de toneladas de produtos como algodão, arroz, feijão, girassol, milho, soja, sorgo, trigo e outros itens. As projeções colocam o Estado como o terceiro colocado como os principais produtores de grãos do País este ano, atrás apenas de Mato Grosso e Paraná.

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) também divulgou um levantamento em relação ao crescimento das produções de arroz e feijão em Goiás. Os dados do ciclo 2023/2024 apontam que a produção goiana de arroz deve totalizar 84,3 mil toneladas, aumento de 3,3% em comparação com o volume colhido no ciclo anterior. Já a produção de feijão de primeira safra deve chegar a 98,0 mil toneladas, alta de 4,0% em relação ao mesmo período. No total o estudo prevê a somatória de 30,3 milhões de toneladas de grãos produzidos em Goiás.


Leia mais sobre: / / / / Notícias do Estado

Elysia Cardoso

Jornalista formada pela Uni Araguaia em 2019