12 de agosto de 2022
Eleições 2022 • atualizado em 20/07/2022 às 22:07

Partido de Pablo Marçal corre contra o tempo para alavancar pré-candidatura de desconhecido ao Governo de Goiás

Filiado ao PROS desde abril deste ano, André Antônio é uma das apostas do coach em Goiás
Na ordem: pré-candidato ao Senado, delegado Eduardo Rodovalho, presidente estadual do PROS, Dhone Rodrigues, o pré-candidato ao Governo de Goiás, André Antônio, o pré-candidato ao Palácio do Planalto, Pablo Marçal e o presidente nacional da legenda, Marcos Holanda (Foto: Divulgação/PROS)
Na ordem: pré-candidato ao Senado, delegado Eduardo Rodovalho, presidente estadual do PROS, Dhone Rodrigues, o pré-candidato ao Governo de Goiás, André Antônio, o pré-candidato ao Palácio do Planalto, Pablo Marçal e o presidente nacional da legenda, Marcos Holanda (Foto: Divulgação/PROS)

Às vésperas das convenções partidárias, o PROS, do pré-candidato e coach Pablo Marçal, surpreendeu nesta quarta-feira (20/07) ao lançar pré-candidatura própria ao Governo de Goiás ao apresentar o nome do empresário André Antônio na corrida ao Palácio das Esmeraldas. Desconhecido do meio político, Antônio viveu por quinze anos nos Estados Unidos, agora terá de rodar o interior do estado buscando ter o apoio de vereadores, prefeitos e o mais importante: o voto do eleitorado goiano.

Presidente do PROS em Goiás, Dhone Rodrigues disse ao Diário de Goiás que a ideia de uma candidatura própria do partido nasceu há duas semanas e discorda de que ela está sendo lançada de forma tardia. Inclusive, a convenção partidária da legenda para referendar o nome de André Antônio está marcada para o próximo dia 2 de agosto. Até lá, ele espera ter, inclusive, o apoio de “dois grandes partidos” que devem ser anunciados nos próximos dias para a indicação do vice.

“O PROS é um partido forte. Acredito que inclusive, pode ter uma surpresa no cenário político, o nome do vice que será pré-candidato a nossa chapa. Estamos negociando com um partido grande”, pontuou. Qual será a estratégia em apresentar André Antônio ao eleitor goiano? “Na verdade, vamos trabalhar bastante com o André. Visitar muitas lideranças, o PROS tem 43 vereadores em Goiás. Vamos visitar ex-prefeitos, ex-vice-prefeitos nesse Goiás todinho. Vamos jogar pesado nas redes sociais e vamos fazer alianças com prefeitos e prefeitas que possam vir somar ao projeto do PROS”, pontuou.

Continua após a publicidade

Quando assumiu o comando do diretório estadual do PROS, Rodrigues disse ao Diário de Goiás que iria conversar com todos os pré-candidatos, com exceção de Wolmir Amado, do PT e major Vitor Hugo, do PL, posição reforçada quando o pré-candidato do PROS, Pablo Marçal veio a Goiânia. Agora, a legenda reconfigura a rota. Dhone destaca a característica goiana que a chapa possui. 

“Temos também nosso pré-candidato ao Senado, delegado Eduardo Rodovalho e temos o presidente nacional, Marcos Holanda, que é de Goiás. O PROS hoje tem o pré-candidato a presidência, Pablo Marçal de Goiás. Hoje o PROS tem chapa sangue puro goiano”. Nos bastidores há o indicativo que o anúncio da pré-candidatura se dá para aumentar o passe da legenda em torno de importantes apoios na chapa majoritária. O presidente estadual do PROS, no entanto diz que é para valer.

Leia mais sobre:
Eleições 2022 Política