30 de junho de 2022
Alego

Projeto que indica Humberto Aidar à TCM é aprovado na CCJ

Relatório favorável foi aprovado por unanimidade nesta terça-feira (8)
Projeto que indica o nome de Humberto Aidar ao cargo de Conselheiro na TCm segue, agora, para votação em plenário. Foto: Hellen Reis
Projeto que indica o nome de Humberto Aidar ao cargo de Conselheiro na TCm segue, agora, para votação em plenário. Foto: Hellen Reis

A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), aprovou, nesta terça-feira (8), por unanimidade, relatório favorável ao projeto que indica o deputado estadual Humberto Aidar ao cargo de conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

A matéria, assinada pelo presidente da Casa de Leis, Lissauer Vieira e demais deputados, e relatada por Virmondes Cruvinel segue, agora, para fase de primeira discussão e votação no plenário. “Uma vez aprovado aqui na CCJ e, se Deus quiser, aprovado na semana que vem em Plenário, vocês podem ter certeza que vou honrar essa Casa no TCM”, disse o parlamentar ao comemorar a aprovação da comissão. 

Durante a reunião realizada nesta terça-feira, mais de 20 deputados presentes fizeram uso da palavra para questionar, parabenizar e elogiar o perfil do indicado ao conselho do TCM, bem como sua trajetória no parlamento. “Sei que não sou merecedor de tudo que ouvi. Vocês são generosos. Mas sendo aprovado no Plenário, vou procurar honrar essa Casa no TCM”, disse Aidar. “Quero agradecer a oportunidade de ter sido indicado ao TCM por 40 deputados dessa Casa”, acrescentou.

Continua após a publicidade

Formado em gestão pública, Humberto Aidar carrega no currículo, 44 anos como radialista profissional, além de seis mandatos exercidos como deputado estadual por Goiás. “Já fiz parte da mesa diretora e participei praticamente de todas as comissões temáticas da Casa. Presidi a CCJ e Comissão Mista por três vezes. Tive oportunidade de ser relator da CPI da Celg, CPI dos Incentivos Fiscais. Fui vice-presidente da CPI das Universidades, fui presidente da CPI do Transporte Intermunicipal, fui membro da CPI da Caixego. Fui primeiro presidente da Comissão de Obras Públicas, Conselho de Ética”, destacou o parlamentar que foi, ainda, o primeiro diretor de Comunicação, em 2000, período em que também foi fundada a TV Alego.