18 de abril de 2024
Esportes

Projeto do Sesc realiza entrega de 80 kimonos para crianças matriculadas na rede pública

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Em mais um projeto social de incentivo à cidadania e esporte, Judocas e Karatecas mirins que fazem parte do Projeto Sesc Esporte em Ação, receberam neste mês mais uma remessa de kimonos. Nesta etapa, foram entregues 80 peças. O programa tem o intuito de promover a cidadania e estender o processo educacional de crianças e adolescentes por meio da iniciação esportiva. As atividades são voltadas para estudantes da rede pública de ensino, de 4 a 16 anos de idade.

Lançada no início deste ano, a iniciativa é resultado de uma parceria firmada entre o Serviço Social do Comércio (Sesc), Federação do Comércio do Estado de Goiás (Fecomércio), Associação de Moradores do Jardim Guanabara II e Prefeitura Municipal de Goiânia. No Centro Esportivo do bairro, são ofertadas gratuitamente aulas de futebol, karatê e judô.

Na solenidade de lançamento do projeto ocorrida em março, Marcelo Baiocchi, presidente do Sistema Fecomércio, falou sobre o papel do esporte na prevenção das drogas e explicitou qual a meta das entidades no que diz respeito ao desenvolvimento da população. “Nós queremos dentro do Sistema S, Fecomércio, Sesc/Senac, sermos um instrumento de mudança social”, expôs.

Já o diretor regional do Sesc Senac em Goiás, Leopoldo Veiga Jardim, ressaltou que a escolha de levar a ação para o Guanabara, se deu por conta da sua realidade socioeconômica. “Esse projeto, construído a quatro mãos com o governo do Estado, é muito importante que jovens e crianças, que vivem nesta região vulnerável de Goiânia, tenham acesso a aulas de karatê, judô e encontrem mais do que uma atividade, mas uma ocupação prazerosa, onde encontrarão uma ideologia que envolve atenção, saúde e conhecimento de suas habilidades. É sabido que o esporte é uma grande ferramenta para as novas gerações, ainda mais numa época onde a vulnerabilidade social se apresenta tão ameaçadora”, pontuou.

Para o governador do Estado de Goiás, Ronaldo Caiado, estas parcerias firmadas entre setores públicos e privados, auxiliam o desenvolvimento social. “A educação não é só do estado ou do município. Também perpassa por outras instituições comprometidas com a qualidade do ensino, como o Sesc Senac e todo Sistema S. O que precisamos é convergir todas estas forças para que haja uma congruência das ações em prol da educação”, destacou no discurso.

Mãe de um aluno integrante do projeto, a auxiliar de enfermagem Leandra Aparecida Pereira, conta que as aulas de futebol fizeram diferença na vida do filho de 9 anos. “O desenvolvimento dele foi surpreendente. É como se fosse um complemento da educação, uma extensão da escola e da nossa casa. Eles aprendem a ter mais paciência, tranquilidade e respeito”, disse.

O projeto

As atividades são divididas em duas metodologias; atividades Psicomotoras, Lúdicas e Esportivas (Aples) são voltadas para crianças de 4 a 9 anos e tem como foco a iniciação esportiva por meio de habilidades lúdicas. Já para alunos acima de 10 anos, são oferecidas aulas de artes marciais (karatê e judô). Em todos os casos, as atividades são desenvolvidas no contraturno escolar, nos espaços esportivos da instituição de ensino pública ou da unidade Sesc. No caso do Guanabara, as aulas acontecem no Centro Esportivo da Associação de Moradores.

As inscrições são voltadas para os alunos das escolas públicas goianas que são dependentes do trabalhador do comércio, com validade de um ano letivo. Havendo demanda reprimida, uma lista de espera é aberta. Alimentação e uniformes estão inclusos no projeto.

 


Leia mais sobre: / / / / / / / Esportes

Domingos Ketelbey

Jornalista e editor do Diário de Goiás. Escreve sobre tudo e também sobre mobilidade urbana, cultura e política. Apaixonado por jornalismo literário, cafés e conversas de botequim.