21 de fevereiro de 2024
Embate • atualizado em 19/12/2023 às 18:12

Projeto de lei de Caiado poderá penalizar mais de três mil servidores, diz deputado estadual

O deputado Mauro Rubem afirma que o projeto que trata da reestruturação de carreira da Saúde estadual precisa ser aprimorado antes da aprovação na Alego
Foto: Hellenn Reis/Alego
Foto: Hellenn Reis/Alego

O projeto de lei que trata da reestruturação da carreira da Saúde estadual, apresentado pelo governador Ronaldo Caiado para apreciação da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), “contém vícios graves que podem penalizar mais de três mil servidores”, afirma o deputado estadual Mauro Rubem (PT). O deputado afirma que a intenção do governo é aprovar o projeto de reestruturação esta semana, antes do Natal.

Conforme Rubem, se o projeto for aprovado da forma como foi apresentado, irá prejudicar cerca de três mil servidores estaduais da Saúde. “Se os servidores e a sociedade não se manifestarem, os maiores prejudicados serão o pessoal que mais precisa, os que têm salários mais humildes que aparecem como quadro transitório no projeto governista, afetando 11 áreas da saúde. É um desrespeito com os servidores que têm a vida inteira dedicada à saúde pública serem jogados ao limbo”, afirma o deputado.

De acordo com Mauro Rubem, a pressão da sociedade é fundamental, visto que, ao entendimento dele, a reestruturação “vai mexer na vida de centenas de trabalhadores a toque de caixa com grandes prejuízos financeiros para eles”. O deputado complementou dizendo que vai pedir vistas do projeto.

Por fim, de modo a ampliar o debate acerca do projeto, Rubem vai realizar uma audiência pública para tratar da reestruturação do plano de carreira da Saúde estadual. A reunião acontecerá nesta quarta-feira (20), às 8h, na sala de comissões. “É fundamental discutir, debater e propor melhorias a esse projeto”, pontuou.


Leia mais sobre: / / / Política

Luana Cardoso

Luana

Estagiária de Jornalismo do convênio entre a UFG e o Diário de Goiás.