16 de abril de 2024
Domingo tem Teatro

Projeto da prefeitura de Goiânia apresenta neste domingo (25) o espetáculo “O Mágico de Oz”

O espetáculo “O Mágico de OZ”, da Companhia de Teatro Carlos Moreira, foi o escolhido para a estreia do projeto às 9h.
Texto é um conto de fadas, onde a heroína tem que enfrentar os seus medos para conseguir um ideal. (Foto: Secom).
Texto é um conto de fadas, onde a heroína tem que enfrentar os seus medos para conseguir um ideal. (Foto: Secom).

Neste domingo (25), a Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), lança o projeto ‘Domingo tem Teatro’. O espetáculo “O Mágico de OZ”, da Companhia de Teatro Carlos Moreira, foi o escolhido para a estreia às 9h, na Rua do Lazer. O projeto, inédito no Calendário Cultural do município, prevê a realização de dez edições entre fevereiro e novembro deste ano.

A ação deste domingo também é parte do projeto de revitalização da Região Central da Capital, com o Programa Centraliza. “É uma proposta de uma manhã de domingo voltada às famílias e, especialmente, às crianças. Atrações teatrais e outras diversas para divertir e incentivar a formação de plateia, o apreço pela arte, além de valorizar nossos artistas e companhias locais”, afirma o secretário municipal de Cultura, Zander Fábio.

O espetáculo

“O Mágico de OZ” reúne um elenco de oito atores e todos vão em busca do mágico para conseguir alguma coisa: voltar para casa, coragem, coração e inteligência. É nessa jornada que descobrirão que tudo isso já está dentro deles. No combate contra a Bruxa Malvada do Oeste, demonstrarão todas essas qualidades.

A protagonista é uma menina doce, que se perde em um furacão e vai parar em Oz, um mundo encantado. Dorothy é vista como uma heroína, mas o que ela quer é voltar para casa. A menina conhece o espantalho que procura um cérebro, o leão que procura coragem e o homem de lata que deseja ter um coração. Mas, a bruxa malvada fará de tudo para impedir.

O texto é um conto de fadas, onde a heroína tem que enfrentar os seus medos para conseguir um ideal. Mostra a importância de aprender a conviver com os nossos próprios medos, e, ao mesmo tempo, em que também é possível encontrar a coragem quando é preciso.


Leia mais sobre: / / / Cidades

Elysia Cardoso

Jornalista formada pela Uni Araguaia em 2019