25 de junho de 2024
Voa Brasil

Programa de passagens aéreas acessíveis deve ser lançado em junho, afirma ministro

Ainda durante o programa Bom Dia, Ministro, Costa Filho reforçou que o Voa Brasil está em fase de ajuste fina
O ministro também explicou que o lançamento precisou ser adiado em razão das enchentes no Rio Grande do Sul. (Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil).
O ministro também explicou que o lançamento precisou ser adiado em razão das enchentes no Rio Grande do Sul. (Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil).

Na manhã desta quarta-feira (22), o ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, anunciou durante o programa Bom Dia, Ministro, da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que o programa de passagens aéreas acessíveis Voa Brasil deve ser lançado em junho. O ministro também explicou que o lançamento precisou ser adiado em razão das enchentes no Rio Grande do Sul.

Segundo Silvio, o programa está pronto, mas passa por construção de detalhes junto a Casa Civil. “A gente estava para apresentar agora, nesse período, mas, por conta da situação do Rio Grande do Sul, todo o nosso esforço, da equipe ministerial, neste momento emergencial, está em atender o estado. A gente espera que, no mês de junho, a gente retome essa discussão e possa finalizar esse programa”, disse.

Vale lembrar que o programa Voa Brasil estava previsto para ser lançado em janeiro deste ano. Na ocasião, o governo divulgou que os primeiros segmentos beneficiados serão os aposentados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que ganham até dois salários mínimos e bolsistas do Programa Universidade para Todos (Prouni), cerca de 22 milhões de brasileiros.

Ainda durante o programa Bom Dia, Ministro, Costa Filho reforçou que o Voa Brasil está em fase de ajuste final e alertou que a pasta não está fazendo cadastro nem solicitando pagamentos. “Esse programa ainda não foi lançado”, afirmou, acrescentando que “qualquer possibilidade de venda de passagens ou anúncio do Voa Brasil é fake news e não condiz com a realidade”.

A orientação do ministério é que, caso o cidadão receba ligação, correspondência, mensagem de texto via celular ou via redes sociais solicitando depósito em dinheiro para ser incluído no Voa Brasil, denuncie a prática por meio dos seguintes canais de atendimento ao usuário: pela internet – Fala BR (https://falabr.cgu.gov.br/); por e-mail: ([email protected]).


Leia mais sobre: / Brasil / Cidades

Elysia Cardoso

Jornalista formada pela Uni Araguaia em 2019