14 de junho de 2024
Cidades

Professores: pagamento do “difícil acesso” em Goiânia será suspenso

 

Reformulação do difícil acesso deve ser feita em 70 dias

 

A prefeitura de Goiânia fechou um acordo com o Ministério Público para reformular a gratificação de difícil acesso concedida aos profissionais de educação da capital. Segundo levantamento do órgão educacional, cerca de 40% dos professores recebem atualmente a remuneração.

 

Durante a audiência, a Secretaria Municipal da Educação, Neyde Aparecida, comprometeu-se a suspender, no prazo de 70 dias, todas as gratificações que não atendam aos requisitos legais. Será feito o recadastramento dos profissionais da educação que se enquadram nos critérios atuais. Para a secretaria, o termo “difícil acesso” não se justifica diante da integração das linhas de ônibus na capital, tirando de grande parte dos servidores o direito à gratificação.

A secretaria de educação do município de Goiânia estuda a possibilidade de encaminhar para a Câmara Municipal um novo projeto de lei. O projeto deve prevê a alteração do Estatuto do Magistério Público de Goiânia e institui a gratificação de transporte e deslocamento a ser paga a todos os profissionais da educação em atividade, com valores baseados nas cargas horárias dos respectivos servidores.

 


Leia mais sobre: Cidades