20 de julho de 2024
Articulação • atualizado em 18/03/2023 às 10:50

Preterida da CEI, Sabrina Garcez diz que vai acompanhar de perto os trabalhos

A vereadora ficou de fora após um embate interno dentro do Republicanos
Fora da CEI, Sabrina quer acompanhar de perto (Foto: Câmara dos Vereadores)
Fora da CEI, Sabrina quer acompanhar de perto (Foto: Câmara dos Vereadores)

Mesmo fora da composição final da CEI que irá apurar eventuais irregularidades na Comurg, a vereadora Sabrina Garcez (Republicanos) garante, em entrevista ao Diário de Goiás que ela e outros parlamentares irão acompanhar de perto os trabalhos da comissão. “O nosso intuito é de realmente conseguir fazer esse trabalho de modo imparcial, e estando na CEI ou não, o poder de fiscalização do vereador continua”, destacou.

Sabrina Garcez chegou a ter seu nome indicado, ficou de fora da composição final por conta de um embate dentro do Republicanos envolvendo a vereadora e Léo José, que é sobrinho do secretário de Governo, Jovair Arantes (Republicanos). “Houve um pedido da Secretaria de Governo em razão de uma disputa interna entre dois vereadores do Republicanos e eles solicitaram que a gente retirasse o nosso nome. Tanto eu quanto o Leo, para que houvesse uma unanimidade na escolha. E o nome unânime foi o do vereador Isaías”, explica. 

Procurado, Arantes negou que houve essa movimentação e disse que o “problema” das indicações era dos próprios vereadores. “Essa decisão não cabe ao Paço”, pontuou em entrevista ao Diário de Goiás. “Aliás, a vereadora Sabrina tem feito um trabalho brilhante e bem sintonizado com o Paço e não é por essa razão que ela não foi indicada”, pontuou. “Se ela ficou magoada por não estar no processo é um algo interno dos vereadores.”

Sabrina ainda diz que a CEI pode ajudar a dar luz a soluções de problemas que possa ter na Comurg. “A partir dessa investigação nós temos uma série de conclusões, dentre elas indiciamento de pessoas, tipificação de crimes ou, não sendo comprovado, eu acredito que a CEI serve, no mínimo, para expor alguns problemas e ajudar a gestão na resolução desses problemas. Como o vereador Thialu  falou, e é o que eu tenho falado, o que a população quer é uma prestação de serviço eficiente, que infelizmente, hoje a Comurg não entrega”, destacou.

Leia os principais trechos da entrevista:

Os impactos da CEI

Primeiro a gente tem que esperar o que vai aparecer nessa CEI. Ela é uma comissão de investigação. A partir dessa investigação nós temos uma série de conclusões, dentre elas indiciamento de pessoas, tipificação de crimes ou, não sendo comprovado, eu acredito que a CEI serve, no mínimo, para expor alguns problemas e ajudar a gestão na resolução desses problemas. Como o vereador Thialu  falou, e é o que eu tenho falado, o que a população quer é uma prestação de serviço eficiente, que infelizmente, hoje a Comurg não entrega. 

Atividade parlamentar na Câmara

Temos várias pautas importantes, nosso trabalho continua e vou acompanhar de perto a CEI. É missão, eu acredito, de todo vereador acompanhar essa CEI, é uma comissão que mexe com a cidade inteira e mexe em um dos pontos mais sensíveis da cidade, que é a coleta de lixo, que é essa prestação de serviço, tem denúncias sobre emendas impositivas. Então, todos os vereadores precisam acompanhar. Apesar de não ser nomeada na CEI, todo o vereador tem direito de apresentar requerimento na CEI, de estar presente nas sessões. O que eu acredito que a maioria dos vereadores fará esse acompanhamento diário. 

A base na CEI

A base é maioria. Os nomes escolhidos compõem a base, mas, pelo que a gente tem ouvido dos vereadores, eles vão se despir, nesse momento, desse rótulo de base e oposição e fazer um trabalho de investigação e atentar para aquilo que for resultado desse trabalho. 

Trabalho imparcial

A gente vai aguardar a CEI pedir as primeiras documentações, já tem uma documentação anexada, então vamos analisar com o jurídico e começar a entender a dinâmica  da comissão e, a partir disso, se for necessário, fazer requerimentos, conversar com os membros da CEI. O nosso intuito é de realmente conseguir fazer esse trabalho de modo imparcial, e estando na CEI ou não, o poder de fiscalização do vereador continua. 

Relação com o Paço Municipal

A CEI vai fazer apontamentos e esses apontamentos são norteadores, inclusive, da atuação do prefeito Rogério Cruz. E eu não tenho dúvidas, conhecendo o Rogério como eu conheço, que se algo de errado for encontrado, ele vai tomar as medidas necessárias. O papel do vereador nessa comissão não é defender ou acusar o prefeito, é fazer uma investigação e apresentar os resultados dessa investigação para o chefe do poder Executivo, que, a partir do que ele tiver em mãos, tomar as devidas providências, e eu nao tenho duvidas do trabalho do prefeito Rogério Cruz em ouvir as conclusões dessa CEI e tomar as medidas que vão se fazer necessárias. 

Efeitos da CEI na campanha de Rogério Cruz em 2024

Ele pode chegar competitivo, falta aí um ano para a eleição, ele está com 1 bilhão em caixa ainda, vários projetos saindo, projeto de construção dos Cmeis, de viaduto, asfaltamento. Isso pode sim virar e colocá-lo em posição de competitividade. Em relação ao resultado da CEI, é o que eu disse, uma CEI não parte do pressuposto de que o prefeito vai ser acusado de qualquer coisa, mas a CEI é um instrumento de investigação. Nós temos um fato, a população tem reclamado dos serviços, há fatos sobre processos administrativos que precisam ser apurados. O prefeito vai ser analisado pela população a partir do momento em que ele tomar ciência disso e quais as providências ele vai tomar a partir disso. Só aí nós vamos entender se essa CEI atrapalha ou não. Pode ser que a CEI seja uma solução apresentando os problemas e, principalmente as soluções, para que a gente tenha uma melhor prestação de serviços públicos.


Leia mais sobre: / / / Política

Domingos Ketelbey

Jornalista e editor do Diário de Goiás. Escreve sobre tudo e também sobre mobilidade urbana, cultura e política. Apaixonado por jornalismo literário, cafés e conversas de botequim.