18 de abril de 2024
Violência contra mulher

Preso suspeito de abordar a ex com uma faca em ponto de ônibus, quebrar o celular e fugir com filho do casal, em Aparecida

O homem já teve passagem pela polícia por porte ilegal de arma
Homem foi preso na empresa onde trabalhava, em Aparecida. (Foto: Divulgação: PC)
Homem foi preso na empresa onde trabalhava, em Aparecida. (Foto: Divulgação: PC)

Um homem de 27 anos foi preso nesta terça-feira (7), em Aparecida de Goiânia, suspeito de abordar a ex-companheira com uma faca no pescoço em um ponto de ônibus, quebrar o celular da vítima e fugir com o filho do casal, uma criança de 3 anos. De acordo com a Polícia Civil a mulher relatou que o caso aconteceu por volta das 06h50 da manhã de ontem.

Ainda segundo a vítima, de 37 anos, o suspeito teria ficado com ciúmes e queria saber se ela estava mantendo outro relacionamento, razão pela qual pegou seu celular para ver se havia mensagens de outra pessoa e, por raiva, jogou o aparelho no chão. No mesmo instante, o autor pegou a criança, que é seu filho, e saiu correndo, fugindo do local.

A vítima conta que implorou para que ele não a matasse, depois disso, de ônibus, ela se deslocou até a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam)  de Aparecida.

Após o depoimento da vítima, policiais se deslocaram em busca do agressor que foi localizado em seu local de trabalho, em uma empresa que fica na BR-153, em Aparecida. No momento que efetuaram sua prisão, o autor reagiu e se alterou com a equipe policial, sendo contido.

O suspeito foi conduzido para a Delegacia da Mulher de Aparecida, autuado em flagrante pelos crimes de ameaça e dano. A vítima solicitou medidas protetivas de urgência e representou criminalmente em desfavor do autuado.

Ainda segundo a Polícia Civil o homem já foi preso por porte ilegal de arma de fogo e furto. Ele e a vítima estiveram juntos por 4 anos e se separaram por brigas há três meses. Ele deixou o filho no CMEI onde estuda. A faca usada nos crimes foi apreendida. Ele vai responder ao inquérito policial por injúria, ameaça, vias de fato, desacato e dano.

De acordo com a Deam, a prisão do suspeito faz parte de uma das diretrizes da Operação Átria, que visa intensificar ações no combate à violência contra a mulher.


Leia mais sobre: / / / / Cidades

Leonardo Calazenço

Jornalista - repórter de cidades, política, economia e o que mais vier! Apaixonado por comunicação e por levar a notícia de forma clara, objetiva e transparente.