19 de agosto de 2022
No xilindró

Preso investigado em assassinar pai de ex-namorada em farmácia de Goiânia

Felipe Gabriel Jardim Gonçalves, de 26 anos estava foragido há dois dias desde que o crime foi consumado
Felipe Gabriel Jardim Gonçalves, de 26 anos estava foragido há dois dias desde que o crime foi consumado (Foto: Divulgação)
Felipe Gabriel Jardim Gonçalves, de 26 anos estava foragido há dois dias desde que o crime foi consumado (Foto: Divulgação)

Investigado pelo homicídio do policial civil aposentado João Leão e por crimes de violência doméstica, Felipe Gabriel Jardim Gonçalves, de 26 anos, foi preso no começo da noite desta quarta-feira (29/06), em Goiânia. Mais informações serão disponibilizadas pela Delegacia de Investigação de Homicídios e a matéria será atualizada.

O crime aconteceu na tarde desta segunda-feira (27) dentro de uma farmácia localizada no setor Bueno, em Goiânia onde a vítima era sócio. Ele chegou a ser levada para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), mas não resistiu aos ferimentos. 

De acordo com informações de testemunhas, no momento dos disparos, ouviram uma mulher gritando. Logo em seguida, viaturas da Polícia Militar chegaram ao local, mas o suspeito já tinha fugido. Câmeras de segurança e monitoramento filmaram toda a ação do autor. 

Continua após a publicidade

PADRASTO PRESO

Na manhã desta terça-feira, o padrasto de Felipe Gabriel, foi preso por posse ilegal de arma de fogo. Além disso, segundo a Polícia Civil, o padrasto também é suspeito de acobertar Felipe.

Ainda segundo a PC, o padrasto foi encontrado na tarde de ontem horas após o crime. A denúncia que chegou à corporação é que Felipe estaria escondido na casa dele. Chegando na residência do padrasto, os policiais encontraram duas armas de fogo, ele foi preso em flagrante por posse ilegal.

Defesa diz que suspeito tentará responder o processo em liberdade

Na tarde desta terça-feira (28), o advogado de defesa de Felipe Gabriel, suspeito de matar o ex-sogro dentro de uma farmácia em Goiânia, disse, durante entrevista coletiva na Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH), que o suspeito não quer se esconder e deve se apresentar em breve. Ainda de acordo com o advogado Júlio de Brito, Felipe está ciente se tratando e não oferece risco a ninguém. Portanto, ele vai tentar responder pelo processo em liberdade.

Continua após a publicidade

De acordo com Júlio de Brito, o suspeito estava em um surto psicológico. Portanto, a família garantiu que ele [Felipe], não fará mal a ninguém, segundo o advogado. ”Então, a gente entende que ele tem plena capacidade de responder ao processo ao liberdade”, destaca o advogado.