25 de maio de 2022
Cidades

Presidente do TRE abre encontro e anuncia vinda da ministra Cármen Lúcia

 O presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargador Gilberto Marques Filho, abriu na manhã dessa terça-feira (29]0 o Encontro de Chefes de Cartório, no auditório do TRE, e anunciou a vinda a Goiânia da presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e  ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Cámen Lúcia Antunes Rocha,  na próxima sexta-feira (01). Na oportunidade, a ministra irá entregar o Selo da Qualidade da Justiça Eleitoral ao TRE e fazer o encerramento do encontro. O TRE será o primeiro regional do País a receber a importante certificação.

Ao abrir o encontro com os 130 chefes de cartório, que se realiza até a próxima sexta-feira em Goiânia, o presidente do TRE ressaltou a importância da troca de experiências entre os participantes e também destacou a qualidade dos servidores, “que irão realmente pegar no chifre do boi nas eleições deste ano”, citou o desembargador. Ele também lembrou de sua primeira eleição como juiz eleitoral, em 1976, e falou da satisfação em receber a presidente do TSE em Goiânia na próxima sexta-feira. “Para nós é motivo de orgulho receber a ministra Cámen Lúcia aqui no TRE num momento tão importante quanto este”, afirmou o desembargador.

Manual prático

Continua após a publicidade

 O vice-presidente e corregedor regional eleitoral do TRE, desembargador João Waldeck Felix de Sousa abriu a fase de atividades do encontro ao falar sobre o papel da corregedoria aos presentes. O vice-presidente do TRE apresentou o Manual Prático das Eleições 2012, que foi distribuído aos chefes de cartório, alertou sobre o calendário eleitoral e ainda destacou a importância dos cartórios nas eleições municipais deste ano.

Idealizado pela Vice-Presidência e Corregedoria Regional Eleitoral, o Manual Prático que foi distribuído aos chefes de cartório tem como objetivo ser uma fonte de consulta a todos os magistrados e servidores da Justiça Eleitoral nas eleições deste ano. O manual está dividido em quatro capítulos: registro de candidaturas, processamento das representações, fluxogramas e o poder de polícia. (Goiás Agora)

Leia mais sobre:
Cidades