14 de junho de 2024
Esportes

Presidente do Goiás comenta episódios polêmicos envolvendo o Clube

Durante entrevista coletiva no CT Edmo Pinheiro, o presidente do Goiás Esporte Clube, João Bosco Luz, emitiu oficialmente o posicionamento do Clube em relação aos episódios polêmicos ocorridos no último fim de semana.

No sábado, 6, o técnico Enderson Moreira se envolveu em bate boca com um radialista da Capital na sala de imprensa do estádio Serra Dourada.

Na madrugada do mesmo dia, o atacante Neto Baiano foi detido após discussão com um policial militar. O atleta sofreu um acidente de trânsito e foi acusado de estar “embriagado”.

João Bosco negou a embriagues e defendeu os membros da equipe, manifestando total apoio e respaldo.

Confira:

O atacante Neto Baiano se envolveu em um desentendimento nessa semana e acabou sendo preso. Como a diretoria do Goiás está tratando o assunto e terá punição para o jogador?

Houve realmente esse episódio em um momento de folga do jogador, que estava na companhia da sua esposa. Ele se envolveu em um pequeno acidente de trânsito, a polícia foi acionada e nem chegou a fazer o teste do bafômetro, provocando ainda assim um desentendimento que repercutiu da condução do atacante ao oitavo distrito. O atleta teve o acompanhamento do nosso corpo jurídico, passou por todos os procedimentos, pagou a fiança e foi liberado.

O atleta, assim como todo trabalhador do clube, tem o seu horário de trabalho e seu horário de folga. Vale constar que ele não estava embriagado, como foi divulgado, mas havia saído para jantar com sua esposa, ingeriu uma quantidade alcoólica, mas nada que pudesse coloca-lo na condição de embriagado.Ele teve todo o respaldo do Goiás e continuará tendo apoio e terá a mesma condição dentro do Clube e tudo será feito para seguir a normalidade.

O que o senhor tem a dizer sobre o bate boca envolvendo o Enderson Moreira e jornalistas?

Técnico de futebol é como um diretor, pois a responsabilidade de não se restringe ao comando de treinamentos e direção em dias de jogos. Vai muito além disso. Sobre a responsabilidade do técnico está todo elenco de profissionais, a comissão técnica e até mesmo os departamentos médicos, físicos… tudo que envolve os atletas.

Lamento o acontecido, o Goiás pede desculpas por isso, mas nenhum de nós está imune a esse tipo de situação. Não quis manifestar de imediato sobre o assunto, que acredito que toda precipitação está muito sujeita ao erro, mas agora o Goiás se manifesta oficialmente em relação aos dois casos e afirmo que ambos, Neto Baiano e Enderson Moreira, gozam de amplo prestígio no Clube e terão nosso respeito.

Diante da busca do Clube por patrocinadores, o senhor não acredita que o Goiás pode ser prejudicado?

Nós somos conscientes de tudo isso e lamentamos o ocorrido. Por outro lado, entendemos também que, por ser um ser humano, ele chegou em um estágio de estresse que não permitiu suportar bem essa situação. O Enderson é uma pessoa super equilibrada, tranquila, calma, um pai de família exemplar que, em condições normais, não faria aquilo. Aconteceu, ele sabe da sua responsabilidade, ele lamenta também, mas nada disso vai interferir no seu trabalho dentro do Goiás, perante a imprensa ou perante os patrocinadores. São situações que acontecem. Não deveriam acontecer, mas acontecem. 


Leia mais sobre: Esportes