21 de maio de 2024
Política

Prefeitura de Luziânia exonera todos os comissionados nomeados antes de 21 de fevereiro

Prefeita que assumiu no lugar do afastado Tormin alegou contenção de gastos. (Foto: Divulgação)
Prefeita que assumiu no lugar do afastado Tormin alegou contenção de gastos. (Foto: Divulgação)

A prefeita interina de Luziânia, Edna dos Santos, exonerou nesta quarta-feira (11) todos os servidores comissionados da prefeitura que foram nomeados antes do dia 21 de fevereiro deste ano.

No decreto em que proferiu a decisão, a prefeita, que substitui Cristóvão Tormin, afastado após denúncias de importunação sexual, alega contenção de gastos.

Segundo ela, a medida “visa a redução do custo da máquina do Poder Público Municipal”. A iniciativa, conforme a justificativa da prefeita, garante o pagamento em dia de servidores e fornecedores. “Esta medida será fundamental para adequação à nova realidade financeira do município”, escreveu dos Santos.

Preocupação

Segundo a TV Anhanguera de Luziânia, são cerca de 600 servidores exonerados. Muitos deles atuariam em serviços sociais e de saúde. No Samu, relatam fontes da cidade, todos são comissionados.

O Diário de Goiás entrou em contato com a prefeitura, que disse que dará uma declaração nesta quinta. O espaço está aberto.


Leia mais sobre: / / Destaque 3 / Política