28 de fevereiro de 2024
Proteção • atualizado em 28/11/2023 às 09:44

Prefeitura de Goiânia reforça combate à violência contra a mulher em ação conjunta com a GCM

Segundo a GCM, em novembro foram realizados 506 atendimentos entre visitas, cumprimentos de ofício e atendimentos remotos.
Objetivo é reforçar a proteção, uma vez que muitas mulheres têm suas medidas protetivas violadas pelo agressor. (Foto: GCM).
Objetivo é reforçar a proteção, uma vez que muitas mulheres têm suas medidas protetivas violadas pelo agressor. (Foto: GCM).

Em ação conjunta com a Prefeitura de Goiânia, a Guarda Civil Metropolitana (GCM) de Goiânia, desenvolve um conjunto de políticas públicas de assistência à mulher. O trabalho é desenvolvido por uma equipe especializada formada por 24 integrantes que foram devidamente capacitados por meio de cursos voltados a ações de combate à violência contra as mulheres.

Com a iniciativa surgiram projetos como a Patrulha Mulher Mais Segura, que presta assistência, atualmente, a cerca de 1,2 mil mulheres com medidas protetivas. A coordenadora do programa social de proteção, comandante Luiza Sol, afirma que em quase cinco anos de sua criação já foram atendidas mais de 3,5 mil mulheres com medidas protetivas em Goiânia.

“A Patrulha Mulher Mais Segura da GCM Goiânia atua fiscalizando o cumprimento de medidas protetivas de urgência expedidas pelo Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO). O apoio do prefeito Rogério muito nos auxilia no enfrentamento à violência contra a mulher e, principalmente, em ações da Prefeitura em prol dessas mulheres, para que rompam o ciclo da violência e consigam não depender mais do agressor”, afirma a comandante Luiza Sol.

A assistência a mulheres sob medidas protetivas se dá por meio de visitas contínuas das equipes, cujo atendimento tem canal direto com o TJGO, repassando a situação da mulher ao juiz ou juíza responsável. No caso de descumprimento da medida pelo agressor, são aplicadas penas cabíveis em cada caso, passíveis de detenção.

Segundo dados da GCM, neste mês de novembro de 2023, foram realizados 506 atendimentos entre visitas, cumprimentos de ofício e atendimentos remotos. Foram mais de 125 encaminhamentos para a rede de enfrentamento como Nudem, Goiás por Elas e Casa de Abrigo.

Medida protetiva

A rede de proteção às mulheres na Capital, também inova com a ferramenta Botão de Pânico, lançada em em março de 2022, pelo prefeito Rogério Cruz. O botão permite que a mulher resguardada por medida protetiva acione o aplicativo Prefeitura 24h, que direciona, via GPS, equipes de segurança, caso o agressor desrespeite ação judicial.

De acordo com a GCM, atualmente, 209 mulheres estão com botão emergencial ativo, caso haja quebra de medida. Os casos ativos são os com maior risco de emergência. Mas o Aplicativo está disponível para todas que possuem medidas e são atendidas pela Patrulha.

Segundo Luiza Sol, a porta de entrada para solicitar medida protetiva é se dirigir a uma delegacia de atendimento à mulher. Em caso de flagrante emergencial, pode entrar em contato via 153, Central da GCM, para solicitar a viatura mais próxima.

As ações da Patrulha também incluem a distribuição de cestas de alimento a mulheres em situação de vulnerabilidade e encaminhamento a psicólogos e demais serviços da rede de enfrentamento à violência. “Atualmente, atendemos e acompanhamos mais de mil mulheres cadastradas no programa”, afirma o comandante da GCM, Wellington Paranhos.


Leia mais sobre: / / / / Cidades / Notícias do Estado

Elysia Cardoso

Jornalista formada pela Uni Araguaia em 2019