14 de junho de 2024
Política

Prefeito e ministra inauguram Caps na região noroeste

O Prefeito de Goiânia, Paulo Garcia, a Ministra-Chefe da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, e o secretário municipal de Saúde, Fernando Machado, inauguraram na tarde desta sexta-feira, 23, o primeiro Centro de Atenção Psicossocial Tipo 3 – o Caps Noroeste. “Em menos de 60 dias, três novas unidades de saúde serão entregues para a população de Goiânia. Nós estamos aqui para atender às demandas e cumprir o que foi prometido para o goianiense”, declarou o prefeito durante a inauguração.

A Ministra Ideli Salvatti lembrou que só quem tem uma pessoa na família com transtorno mental ou dependência de álcool e drogas sabe das dificuldades que enfrenta. “Por isso, um centro como este é tão importante para dar apoio às famílias que não tem mais a quem recorrer”.

Na unidade, localizada no Jardim Liberdade, vão funcionar um Caps AD, para atenção a usuários de álcool e drogas e outro, Tipo 3, para transtornos mentais, que, gradativamente, atenderá com capacidade plena de atendimento e funcionará 24 horas.

O Caps Noroeste, o oitavo de Goiânia, vai contar com equipe multiprofissional de Nutricionistas, Assistentes Sociais, Psicólogos, Musicoterapeutas, Arteterapeutas, Terapeutas Ocupacionais, Enfermeiros, Farmacêuticos e Educadores Físicos e vai abranger uma população de mais de 200 mil habitantes.

“Não haverá portas fechadas nem internações compulsórias. O objetivo dos Caps é incluir o cidadão com transtornos mentais e dependência de álcool e drogas na comunidade”, destacou o secretário Fernando Machado.

Funcionamento

O coordenador da Saúde Mental da Secretaria Municipal de Saúde, Sérgio Nunes, explica que, diferentemente do pronto socorro psiquiátrico Wassily Chuc, que funciona 24 horas e recebe demanda espontânea e emergências, o Caps tem como objetivo atender usuários vinculados à unidade e que já participam das atividades cotidianas desenvolvidas.

Com o envolvimento da família e do grupo comunitário nas atividades, o usuário cadastrado no Caps passa a ter o local como referência de inclusão social e melhoria na qualidade de vida. “Na unidade, são desenvolvidas diversas oficinas e todos os usuários podem participar”, destacou o coordenador da Saúde Mental da SMS.

O Caps Tipo 3 conta com 12 leitos de acolhimento noturno e capacidade para atender de 40 a 60 pessoas por turno. Existe ainda a possibilidade de internação, em caso de necessidade, para usuários vinculados. Para a criação do vínculo, basta que o interessado ou a família procure a unidade.

Durante a tarde, apresentações culturais animaram a região do novo Caps, no Jardim Liberdade. Um grupo musical do projeto Cuca Fresca levou para rua o grupo desencuca, com instrumentos feitos de produtos recicláveis. Depois da cerimônia, a população pode aproveitar um show de música sertaneja.


Leia mais sobre: Política