15 de julho de 2024
Destaque

Prefeito de Nova Veneza atribuí aterro sanitário à gestão anterior

Prefeito de Nova Veneza, Costa (DEM) protocola pedido para mudar área (Foto: Reprodução)
Prefeito de Nova Veneza, Costa (DEM) protocola pedido para mudar área (Foto: Reprodução)

O prefeito de Nova Veneza, Costa Reginaldo (DEM) divulgou um vídeo na noite desta segunda-feira (10/05) para falar sobre o polêmico aterro sanitário que deverá ser construído na região. Contrário ao lixão, o mandatário disse que toda a articulação foi feita pela gestão anterior tocada pela ex-prefeita Patrícia Amaral (PSDB). Ele disse que dará mais detalhes em uma live na próxima quarta-feira (12/05).

Costa salientou que é contrário ao local em que foi escolhido e já pediu a relocação do aterro. “Vocês sabem a minha opinião, que eu sou contra a instalação do lixão no local que foi estudado. Sou a favor do lixão, mas numa área que não venha prejudicar o nosso município”. Ele espera que irá organizar uma live com a participação dos proprietários do terreno para as devidas explicações. “Iremos esclarecer que todo esse processo de escolha e implantação desse aterro sanitário, foi obra e iniciativa da gestão passada. A ex-prefeita, cuja manifestação não tem nada a ver com isso, eu vou provar que ela sabia de tudo”, destacou.

Bom dia pessoal da minha querida Nova Veneza! Espero que esteja tudo bem com vocês.No vídeo de ontem eu disse a vocês…

Publicado por Costa Reginaldo em Terça-feira, 11 de maio de 2021

O lixão tem sido alvo de críticas dos moradores da região. No último domingo (09/05), eles organizaram uma carreata para protestar contra. “Hoje nós estamos aqui por uma luta nobre, onde Santo Antônio de Goiás é referência na questão ambiental e nosso município não está de acordo que seja instalada aqui esse lixão. Então isso daqui não pode acontecer, não em uma área nobre”, endossou o prefeito de Santo Antônio de Goiás, Kleber Freitas (PP) no dia.

Moradores querem que o lixão não vá para a região de Nova Veneza/BRazabrantes (Foto: Claudio Costa/ Morador da cidade)

Os moradores temem a desvalorização da região que é famosa pelo turismo gastronômico e pelos festivais. Proprietária do imóvel que já foi desapropriado pela prefeitura de Brazabrantes teme pelo futuro de Nova Veneza. ““Aqui é cidade do festival italiano, mais de dez condomínios, ponto de ciclismo, tem romaria da fé. O impacto não é só por nosso terreno. Nossa luta é em defesa do município e de Nova Veneza. Nós somos empresários aqui também e como empresários estamos vendo que isso vai ser o fim da nossa cidade. Ninguém vai investir e vai ser uma queda absurda nos imóveis. Quem vai querer investir na cidade do lixo?”, destacou.


Leia mais sobre: Cidades / Destaque

Domingos Ketelbey

Jornalista e editor do Diário de Goiás. Escreve sobre tudo e também sobre mobilidade urbana, cultura e política. Apaixonado por jornalismo literário, cafés e conversas de botequim.